MENU

Maior 'vítima' da altitude, Berna cobra atenção extrema dos defensores

Maior 'vítima' da altitude, Berna cobra atenção extrema dos defensores

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2011 as 10:32

Se o ar não falta e a perna não bambeia nos “somente” 2.235m de altura da Cidade do México, sobrou para os goleiros a pior parte da altitude que o Fluminense vai encarar nesta quarta, às 21h50m (de Brasília), no Azteca, contra o América do México: a mudança na velocidade da bola. E entre os tricolores o sinal de alerta com as variações da “pelota” está mais do que ligado.

Durante a tarde de segunda-feira, Ricardo Berna e Diego Cavalieri seguiram com cerca de uma hora de antecedência em relação aos companheiros para treinamentos com o preparador Victor Hugo no novo ambiente. Experiente, o titular pediu atenção total dos defensores para evitar chutes de longa distância, e deixou claro que o Flu deve se preparar para superar todas as dificuldades.

- É preciso reagir rápido nas bolas que surgirem durante a partida. A atenção tem que ser sempre extrema, a máxima possível. Diante das circunstâncias do campeonato, só a vitória interessa. Então, temos que encarar as dificuldades em campo.

Com dois pontos, o Flu é o terceiro colocado do Grupo 3, atrás do América, que tem três, e do Argentinos Juniors, com quatro. O Nacional, do Uruguai, é o lanterna com um ponto.    

veja também