MENU

Manchester vence clássico com o Arsenal e assume a ponta do Inglês

Manchester vence clássico com o Arsenal e assume a ponta do Inglês

Atualizado: Terça-feira, 14 Dezembro de 2010 as 8:46

Estiveram presentes no Old Trafford 23 dos mineiros chilenos que ficaram soterrados em uma mina por dois meses. Eles viajaram a convite do Manchester. O clube também aproveitou para prestar uma homenagem ao norueguês Solskjaer, que teve passagem marcante pelos Diabos.

Anderson e Rafael jogam bem

Os anfitriões tiveram dois brasileiros titulares. Rafael jogou na lateral direita e teve boa atuação na parte defensiva, anulando Arshavin, mas procurou pouco o apoio. No meio, Anderson também jogou de início e se destacou na criação. Ele foi substituído por Giggs, já no fim da partida, e saiu muito aplaudido pelos torcedores. No lado do Arsenal, o volante Denilson ficou no banco de reservas.

Jogando em casa, o Manchester começou o jogo com postura mais ofensiva. No primeiro tempo, foram sete conclusões a gol dos Diabos, contra apenas uma do Arsenal. Uma das finalizações do Manchester acabou no fundo do gol de Szczesny.

Aos 40 minutos, Nani avançou pela direita e cruzou quase que rasteiro para a área. A bola desviou na defesa, subiu e caiu exatamente na cabeça de Park, perto da marca do pênalti. O coreano cabeceou por cima do goleiro. A bola ainda bateu na trave direita antes de morrer no fundo do gol.

No segundo tempo, o Arsenal voltou mais animado e ameaçou o gol de Van der Sar logo no início por duas vezes. Rosicky, em chute de fora da área, tirou tinta da trave direita do veterano goleiro. Entretanto, o Manchester respondeu rápido. Anderson recebeu passe de Rooney na área e obrigou Szczesny a fazer grande defesa.

Rooney perde pênalti

O jogo então ganhou em emoção e ficou lá e cá, com as duas equipes alternando chances. Aos 18 minutos, o técnico Arsene Wenger, do Arsenal, tratou de soltar ainda mais o time e lançou o atacante Van Persie e o meia Fábregas.

Os Gunners se abriram em busca do empate, mas se expuseram aos contragolpes. Aos 27, o Manchester teve grande chance de resolver a parada. Nani avançou pela direita e tentou driblar Clichy, que entrou de carrinho e cortou a bola com a mão. Pênalti, que Rooney bateu muito mal e isolou na arquibancada.

A partir daí, o jogo seguiu tenso e movimentado, mas não houve mais gols e o Manchester pôde comemorar a liderança do campeonato.

veja também