MENU

'Mano que dá certo' comanda Brasil na final do Mundial sub-20

'Mano que dá certo' comanda Brasil na final do Mundial sub-20

Atualizado: Sábado, 20 Agosto de 2011 as 9:47

No momento em que a seleção brasileira enfrenta sua maior crise desde a chegada de Mano Menezes, há um ano, o técnico tem ao menos um motivo para se orgulhar.

Ney Franco, a quem indicou para comandar o time sub-20, é uma exceção na lista de fracassos recentes das seleções administradas pela CBF --o Brasil não disputou nenhuma final dos últimos Mundiais de todas as categorias, tanto no masculino quanto no feminino.

Pilar Olivares - 10.ago.2011/Reuters Ney Franco abraça Dudu em jogo contra a Arábia Saudita Com Franco no comando, o Brasil decide hoje, às 22h, o Mundial da categoria, na Colômbia, contra Portugal. O Brasil, que perdeu a final da edição de 2007 para Gana, busca o pentacampeonato.

O eleito de Mano, que já havia tido sucesso antes em times grandes, como o Flamengo, foge do perfil de outros treinadores das categorias de base das seleções da CBF, quase todos iniciantes na profissão ou sem experiência com profissionais.

A atual equipe sub-20 está invicta no Mundial, com quatro vitórias, dois empates, 15 gols marcados e três sofridos.

A boa campanha já rendeu a convocação para a seleção principal de um dos titulares. O lateral direito do Santos Danilo foi chamado por Mano Menezes para a partida contra Gana, no dia 5.

No time de Mano, o jogador irá se juntar a Neymar e Lucas, que se sagraram campeões sul-americanos sub-20 no Peru, em fevereiro, também sob comando de Franco, o que garantiu vaga para o país nos Jogos de Londres.

O meia Philippe Coutinho, um dos destaques do Brasil neste Mundial, é outro atleta sub-20 que já esteve na seleção principal. No ano passado, ele foi convocado para participar de um período de treinos em Barcelona.

Mas, antes de cavar um lugar no time de Mano, os jogadores da sub-20 buscam superar os portugueses, que ainda não foram vazados na competição da Colômbia.

O próprio técnico de Portugal jogou a responsabilidade da vitória para o Brasil.

"O Brasil é o favorito, porque Portugal chegou a este torneio como uma equipe subalterna. O Brasil é campeão sul-americano [sub-20], e Portugal não é campeão da Europa", disse Ilídio Vale.

O time europeu possui um poderio ofensivo fraco, com apenas três gols marcados, mas tem como maior trunfo o goleiro Mika, que soma 570 minutos sem tomar gols, um recorde na competição.

"A parte ofensiva do Brasil é poderosa, podemos causar danos à defesa de Portugal", garantiu Ney Franco, que foi indicado por Mano em 2010.  

veja também