MENU

Mão brilha nos pênaltis, e Brasil vence Ucrânia na estreia

Mão brilha nos pênaltis, e Brasil vence Ucrânia na estreia

Atualizado: Sexta-feira, 2 Setembro de 2011 as 3:42

Após o empate por 3 a 3 no tempo normal e tudo igual na prorrogação, o Brasil, atual tetracampeão mundial invicto (2009/2008/2007/2006), venceu Ucrânia, atual campeã da Europa, por 2 a 1, nos pênaltis, nesta sexta-feira, nas areias de Ravenna, na Itália. O goleiro Mão, considerado o melhor do mundo, brilhou na estreia e foi o grande responsável pelo triunfo brasileiro. Benjamin e Sidney (dois) anotaram os gols da equipe canarinho, enquanto Borsuk, Zborovskyi, Korniichuk marcaram para os ucranianos. O resultado foi bom para o México, que bateu o Japão por 3 a 2, conquistou os três pontos e se tornou o líder isolado do Grupo D (com a vitória nos pênaltis, os brasileiros ganharam 2 pontos). (Confira a tabela de jogos aqui)

- Eu treinei bastante a forma de defender nas cobranças de pênaltis durante a pré-temporada e fui abençoado. Não é fácil vencer a Ucrânia, que é campeã da Europa e marca muito forte. Conseguimos conquistar o resultado positivo e isso que foi o mais importante. Não me sinto um herói, pois o resultado é do grupo e não de uma pessoa só. Não finalizamos bem hoje e quase deixamos a vitória por conta disso. Precisamos melhorar contra o México - disse o goleiro Mão.

O goleiro Mão, destaque da partida, comemora a vitória brasileria na disputa de pênaltis (Foto: Getty Images)

  A seleção canarinho começou solta na arena do "Stadio Del Mare", pressionando o adversário. O defensor Souza, convocado na última hora, assutou os ucranianos no primeiro minuto da partida, com um chute forte na trave. O atual tetracampeão mundial

criou um volume alto de jogo, com belos lances. Aos cinco minutos, Benjamin marcou um golaço de cobertura, balançando a rede pela primeira vez na arena de Ravenna: 1 a 0. Aos 10 minutos, A Ucrânia partiu para cima, chutou forte e deu trabalho para o goleiro Mão, que fez grande defesa, aos 10. Os campeões europeus marcavam forte e os brasileiros precisaram ter muita paciência pra construir as jogadas.

No segundo período, a disputa continuou bem equilibrada. Aos quatro, o craque Jorginho deu um excelente passe de longe para Sidney, que dominou e anotou o segundo: Brasil 2 a 0. Na sequência, Borsuk chutou forte e diminuiu para os ucranianos, em cobrança de falta. Após uma falha de Betinho, Zborovskyi foi oportunista, tirou do goleiro e deixou tudo igual: 2 a 2. Nos segundos finais, Korniichuk chutou de longe e colocou na gaveta, sem chances para Mão, virando o jogo no “Stadio Del Mare”: Ucrânia 3 a 2.

André disputa a bola no jogo de estreia do Brasil na 

Copa do Mundo, em Ravenna (Foto: Getty Images)

  No terceiro período, a Ucrânia se fechou na defesa e o Brasil passou por um momento delicado na partida. Zborovskyi quase ampliou para os ucranianos logo no início. O atacante deu uma bicicleta e Mão defendeu com o joelho. O time verde-amarelo estava irreconhecível em quadra. mas, aos três minutos, Benjamin tocou para Sidney, que bateu cruzado e fez o gol do empate: 3 a 3. Aos 8, Benjamin deu uma bomba e a bola bateu na trave. O Brasil trocou passes e passou a criar mais oportunidades, ditando o ritmo de jogo, enquanto a Ucrânia marcava forte, explorando os contra-ataques.

Com tudo igual na prorrogação, a partida foi decidida nos pênaltis. Os brasileiros marcaram duas vezes, com André e Bruno Malias. Borsuk anotou o gol dos rivais e Mão defendeu a cobrança de Korniychuk, salvando a pátria na estreia do Mundial.

México estreia com vitória

Também pelo Grupo D, México venceu o Japão por 3 a 2 em um jogo equilibrado e repleto de alternativas. O primeiro período da partida foi bastante disputado, mas com poucas chances criadas pelas duas equipes. Somente no minuto final saiu o primeiro gol. O atacante Yamauchi dominou de costas, girou rápido e bateu no cantinho para abrir o placar para o Japão. Na segunda etapa, o México partiu para o ataque e arrancou a virada, com Rodriguez e Cervantes. Aos cinco do período final, os mexicanos ampliaram com Villalobos, de falta. No minuto seguinte, Suzuki se livrou da marcação e chutou forte para diminuir, mas a vitória mexicana na estreia estava assegurada.

México comemora a vitória sobre o Japão por 3 a 2, no Mundial de futebol de areia (Foto: Divulgação / FIFA.com)            

veja também