MENU

Maradona denuncia corrupção no River e na Federação Argentina

Maradona denuncia corrupção no River e na Federação Argentina

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 2:53

A queda do River Plate à Segunda Divisão do futebol argentino é o assunto mais comentado do país no momento. E muitos jornais locais ressaltam que o rebaixamento do clube passa não só pela má fase do clube em campo, mas também por uma briga política e por más administrações. Quem concorda plenamente com esta teoria e apresentou uma denúncia oficial para apurar este caso foi o maior craque da história do futebol argentino, Diego Maradona.

Nesta terça-feira, segundo informam os diários argentinos, Don Diego apresentou um pedido junto à justiça Argentina contra Júlio Grondona, presidente da Federação de Futebol Argentina, e também dirigentes do River Plate, por uma suposta "administração fraudulenta" que culminuou no descenso da equipe, entre eles o ex-presidente do clube José María Aguilar. Segundo Alejandro Sánchez, advogado de Maradona, eles "respondem a uma conduta de omissões sem justificativas por terem cometido numerosos delitos".

- Os responsáveis pela administração do River Plate e a entidade máxima do futebol argentino foram ilícitos e prejudicaram o patrimônio do clube, levando o mesmo ao rebaixamento. Com esta situação, é imprescindível que a Justiça faça uma intervenção - frisou Sánchez, em entrevista ao canal "C5N".

O advogado de Maradona pediu que o juiz Claudio Bonadío intime Grondona e Aguilar para que ambos respondam pelas acusações. Recentemente, Don Diego, que trava uma guerra com Grondona nos bastidores, chegou a lamentar os 200 milhões de pesos que o River deve, segundo cálculos da imprensa esportiva argentina.

Aguilar presidiu o River Plate entre 2001 e 2009, quando foi sucedido por Daniel Passarella, que, em diversas ocasiões, criticou a gestão anterior. Atualmente, Aguilar é um dos principais aliados de Grondona à frente da federação.          

veja também