MENU

Maradona descarta 'Mão de Deus', ironiza juiz e põe Brasil como favorito

Maradona descarta 'Mão de Deus', ironiza juiz e põe Brasil como favorito

Atualizado: Segunda-feira, 21 Junho de 2010 as 10:51

Autor da "Mão de Deus" original, Diego Maradona descartou comparar seu gol na Copa do Mundo de 1986 com o de Luis Fabiano, domingo, na vitória do Brasil por 3 a 1 sobre a Costa do Marfim. O técnico da Argentina ironizou ainda a reação do árbitro Stephane Lannoy, que conversou e riu com o Fabuloso após o lance. Sobre o time de Dunga, o Pibe afirmou que "não joga bem", mas é o grande favorito.

Nas quartas de final de 1986, Maradona entrou para a história com dois gols na vitória de 2 a 1 sobre a Inglaterra: um de placa e outro de mão, que apelidou de "Mão de Deus". O Pibe brincou ao ser perguntado sobre o de Luis Fabiano, que usou o braço para dominar a bola, mas criticou o juiz por ter validado a jogada.

- O dele foi com o braço (risos). O tragicômico foi o que aconteceu depois. Contra a Inglaterra, não vi o árbitro rindo. Ele estava cheio de dúvidas, olhava para o bandeirinha, para a torcida (risos). Ontem (domingo), o árbitro saiu rindo. Isso que foi estranho. Se viu, por que deu? - perguntou.

O gol com a ajuda do braço foi o segundo de Luis Fabiano no jogo, que deixou o placar 2 a 0 para o Brasil. Segundo Maradona, o erro do árbitro acabou com as chances de Costa do Marfim.

- Foi um momento particular do jogo. O Brasil aumentou o placar e matava a partida. Estamos falando de um Brasil que não joga bem, mas define quando precisa. Segue sendo o grande favorito - concluiu.   Por Thiago Dias Direto de Pretória, África do Sul

veja também