MENU

Marcel se prepara para batalhar pela camisa 9 do Peixe. Sai na frente

Marcel se prepara para batalhar pela camisa 9 do Peixe. Sai na frente

Atualizado: Quarta-feira, 11 Agosto de 2010 as 9:03

No videogame da sala do apartamento do atacante Marcel, do Santos, Peixe e Avaí correm atrás da bola no Fifa Soccer 2010. A máquina parece estar conectada à cabeça do jogador: ele liga aparelho, seleciona o time santista como mandante e deixa o computador selecionar o adversário aleatoreamente. Cai o Avaí. A equipe catarinense será adversária santista na próxima quinta-feira, às 21h50m (horário de Brasília), no Pacaembu, pela primeira rodada da Copa Sul-Americana. Marcel será titular e só pensa nesse jogo e se espanta com a coincidência. É a chance que Marcel tem para começar uma sequência de jogos que poderá lhe dar definitivamente a camisa 9 do Peixe. Agora, ela está sem dono, pois André foi vendido para o Dínamo de Kiev, da Ucrânia. A batalha será com Keirrison, que, a princípio, chegou para ser o substituto de André, mas ainda não tem condições físicas de jogo.

- A vaga está aberta. Acredito que se eu tiver uma boa sequência, posso permanecer no time para não sair mais. Claro que isso depende mais de mim do que do treinador. Se eu entrar e começar a jogar bem, não vou dar motivos para sair da equipe - afirmou.

Embora reconheça que Keirrison é seu principal concorrente à vaga, Marcel acredita que dá até para os dois jogarem juntos.

- Eu acho que é possível. Acompanhei o Keirrison jogando no Coritiba. Ele fazia dupla com Ariel, que é mais de área, assim como eu. O Keirrison joga mais recuado, é jogador de movimentação. O Dorival sabe disso. Acho que dá para haver um bom entrosamento entre nós dois - analisou.

Recomeço

Aos 28 anos, Marcel tenta se firmar no Santos e ter uma sequência. Algo que não acontece desde que ele estava no Vissel Kobe, do Japão, em 2009. Ele sofreu uma lesão no joelho esquerdo e chegou ao Santos, no fim do ano passado, para se tratar. O contrato foi acertado no início deste ano e o jogador admite que estava desanimado.

- Comecei o ano com a lesão. Estava bem difícil. Mas, felizmente, estou há um mês conseguindo treinar e jogar normalmente. Enfim, estou em condição de igualdade com os outros jogadores e me sinto mais confiante para brigar por um lugar no time.

Marcel havia sido emprestado ao Santos pelo Benfica. Mas seu contrato com o clube português venceu após o Paulistão e ele acertou um novo vínculo com o Santos, até o fim do ano.

- Espero ir bem e, depois, renovar. Minha intenção é continuar aqui e disputar minha terceira Taça Libertadores – concluiu. Marcel jogou a competição sul-americana pelo São Paulo, em 2007, e pelo Grêmio, em 2008.

veja também