MENU

Marcelinho: 'Foi impossível dormir depois daquela derrota amarga'

Marcelinho: 'Foi impossível dormir depois daquela derrota amarga'

Atualizado: Quarta-feira, 8 Setembro de 2010 as 7:45

A madrugada após a eliminação do Mundial da Turquia foi em claro. A derrota para a Argentina por quatro pontos (93 a 89) tirou o sono dos jogadores da seleção brasileira. Nesta quarta-feira, seis deles embarcaram com destino ao Brasil lamentando mais uma vez a queda no aproveitamento nos dois minutos finais do jogo. Marcelinho, Alex, Marquinhos, Murilo, Nezinho e JP Batista, além dos integrantes da comissão técnica - exceto Rubén Magnano - chegam a São Paulo na noite desta quarta-feira. Os demais, permaneceram em Istambul.

- Foi impossível dormir. Foi uma derrota amarga e difícil de engolir. Não foi um jogo que esteve distante da gente. Mas eles tiveram um aproveitamento melhor e, ainda assim, tivemos uma chance no último minuto de ganhar. O lado positivo é que jogamos de igual para igual contra os melhores, Estados Unidos e Argentina, que são candidatos a ficar com o título. Já assimilamos muita coisa nesse primeiro trabalho com o Magnano e com certeza um dia a gente vai chegar lá. Todos sabemos que é preciso de um resultado, uma medalha, para dar um passo largo, um passo a mais - disse Marcelinho.

Aos 35 anos, o ala-armador fechou seu ciclo em disputas de Mundiais. Participou de quatro edições e ainda não sabe se seguirá vestindo a camisa do Brasil:

- Não vou dizer que vou ficar ou sair da seleção. Daqui a um ano vamos ver se vou ou não. Vai depender do técnico e também de eu sentir se estou com a mesma ambição que tive agora. Apesar a idade avançada eu me dediquei muito.

Ao contrário do cestinha, Alex já fala no Pré-Olímpico de Mar Del Plata, que dará duas vagas para o continente nas Olimpíadas de Londres, em 2012. Não quer nem pensar em rever a partida contra os hermanos.

- Tive que inventar coisas para passar a hora. Liguei pra família, vi um filme que não lembro na TV. Estava todo mundo envolvido, o resultado não veio, mas temos que esquecer o que passou e bola para frente. Vamos ter o Pré-Olímpico no ano que vem e queremos nos classificar para as Olimpíadas de Londres. Eu estou comprometido, mas não depende só de mim, e sim do técnico. A seleção evoluiu com Moncho Monsalve e mais ainda com Magnano. E pelo que fiquei sabendo, vai ser feito trabalho desde a base até o profissional. O treino do Magnano nos ajudou muito e vai nos ajudar mais ainda - afirmou Alex.

fonte: Globo

Postado por: Juliana Melo

veja também