MENU

Marcinho Guerreiro: 'Não tenho mais ambiente para trabalhar com Gallo'

Marcinho Guerreiro: 'Não tenho mais ambiente para trabalhar com Gallo'

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 2:46

Marcinho Guerreiro em ação pelo Avaí: em 2010,

ele foi um dos pilares do time (Foto: Ag. Estado)

  Já não bastasse o fato de ser o lanterna da Série A, o Avaí ganhou mais um grande problema para a sequência da competição. Isso porque as mudanças promovidas por Alexandre Gallo não têm repercutido bem na Ressacada. Desde a chegada do novo técnico, Marcinho Guerreiro, capitão do Avaí e considerado um dos líderes do grupo, perdeu espaço no time. Na primeira semana, treinou entre os reservas, mas acabou entrando como titular contra o Palmeiras devido à suspensão de Rafael Coelho pelo STJD. Diante do Fluminense, o volante figurou no banco.

Na reapresentação do time na Ressacada, nessa segunda, Marcinho jogou no segundo time reserva, com os juniores. Ele ficou isolado no intervalo da atividade, sentado e de cabeça baixa. Ao final do trabalho, jogou o colete no chão e não atendeu à ordem do auxiliar Maurício Copertino para retornar e finalizar o alongamento. O volante desabafou sobre o caso e disse que não pretende mais trabalhar com Gallo:

- Ele simplesmenrte está fazendo o que ele bem entende. Tomara que as coisas deem certo para que o Avaí saia dessa situação. Eu não tenho mais ambiente para trabalhar com o Gallo, porque um treinador que chega e faz o que ele fez comigo hoje (segunda), então não tem mais o que eu falar. Prefiro ficar de fora, torcendo para que as coisas deem certo do que ficar atrapalhando. Eu não digo pelo banco, pelo jogo não, eu digo por hoje. Já saiu a relação dos jogadores que vão para Porto Alegre e eu não estou convocado, outra situação inédita para mim aqui no Avaí. Vou ter uma conversa com a diretoria para resolver a minha situação. Ficar no elenco como eu estou, da maneira que eu estou, eu prefiro não participar.

Demonstrando muita revolta, Marcinho Guerreiro negou que já tivesse qualquer tipo de problema com o atual treinador do Avaí e classificou a situação como "inadimissível":

Gallo comanda treino no Avaí: crise com Marcinho

Guerreiro (Foto: Divulgação / Site Oficial do Avaí)

  - Respeito a opinião do treinador, sou profissional. Eu nunca tive nenhum problema com nenhum treinador, principalmente quando se trata de Avaí e, infelizmente, o que eu vi hoje me deixou muito chateado. Sempre o admirei como treinador. Não tenho nada contra, nunca trabalhei com ele, só de trabalhar contra, jogar contra. Ele não me deu nenhuma satisfação, simplesmente ele me tirou do time, e agora no treinamento. Treinar no terceiro time, um cara que era capitão, líder do time, é inadmissível.

Sem o volante e ex-capitão da equipe, o Avaí volta a campo pelo Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira, a partir das 19h30m (horário de Brasília), contra o Grêmio, no Olímpico. Lanterna da competição, o Leão ainda não venceu em cinco rodadas e tem apenas um ponto conquistado.          

veja também