MENU

Marcos Daniel estraga a festa de Bellucci e conquista título em SP

Marcos Daniel estraga a festa de Bellucci e conquista título em SP

Atualizado: Segunda-feira, 1 Novembro de 2010 as 10:30

Thomaz Bellucci chegou a São Paulo com status de estrela. Número 27 do mundo, cabeça de chave número 1 e agenciado pela promotora do torneio Challenger. Tudo levava a crer que o título era certo, e a festa, garantida. Só que Marcos Daniel não recebeu o convite. O gaúcho de 32 anos, número 152 do ranking, entrou de penetra, derrotou Bellucci por 2 sets a 1 (6/1, 3/6 e 6/3) na final deste sábado e tirou o troféu das mãos do favorito.

- Não estava num bom dia e acho que senti mais a espera por causa da chuva. Joguei muito abaixo do que esperava. O Marcos teve seus méritos e mereceu ganhar. Agora é descansar uns dias e me preparar para Paris - disse Bellucci.

Marcos Daniel se adaptou mais rapidamente à quadra bastante pesada e às condições mais lentas do que no resto da semana. Logo no segundo game, Daniel quebrou o saque de Bellucci e fez 2/0. O veterano seguiu firme, batendo forte na bola e atacando mais do que o número 1 do Brasil. No quarto game, ele obteve nova quebra e fez 4/0. Três games depois, com uma bola de Bellucci que ficou na rede, Daniel fechou o set inicial em 6/1.

Mesmo sem jogar seu melhor tênis, o número 27 do mundo equilibrou o jogo no segundo set. Bellucci salvou dois break points no terceiro game e, depois disso, passou a sacar melhor. A primeira chance veio no sexto game, com seguidos erros do gaúcho. Graças a uma dupla falta de Daniel, o paulista abriu 4/2.

Bellucci ainda passou um susto no nono game, quando sacava para fechar. Daniel conseguiu um break point, mas o paulista se salvou com um ótimo saque angulado. Dois pontos depois, com um ace, o número 1 do Brasil venceu a parcial por 6/3.

Thomaz Bellucci teve boa chance de ficar em vantagem logo no início do set decisivo, no terceiro game, mas Marcos Daniel conseguiu salvar o triplo break point. O número 1 do Brasil teve mais duas chances de quebra no quinto game, mas outra vez não aproveitou. Daniel teve apenas uma chance de quebra, no sexto game. Foi o suficiente. Em vantagem, o veterano confirmou mais dois serviços para garantir a taça.

- Foi a vitória da superação. Senti as mesmas dores de sempre durante a partida, mas tinha na cabeça que não ia entregar o jogo, que ia lutar até o final. E foi isso que aconteceu. O Thomaz teve as chances dele também, mas acabou não aproveitando. Acabou saindo melhor do que a encomenda - comemorou Marcos Daniel.

Por: Alexandre Cossenza

veja também