MENU

Marcos deixa treino coletivo soltando palavrões

Marcos deixa treino coletivo soltando palavrões

Atualizado: Terça-feira, 23 Março de 2010 as 12

''Estou falando faz duas horas que estão passando aqui nas costas. Tem mais é que tomar no c... mesmo, essa b...''. Foi com essas palavras e levando a mão à altura da virilha direita que o goleiro Marcos deixou o gramado da Academia de Futebol após sofrer um gol de cabeça no coletivo desta segunda-feira.

O lance teria começado com uma cobrança do arqueiro a Diego Souza, já que o meia estaria dando liberdade aos atacantes do time adversário. Quando Cleiton Xavier aproveitou a falha de marcação para balançar a rede, Marcos extrapolou nos palavrões e fez um gesto de que iria abandonar a atividade.

Bastante irritado, ele foi substituído por Raphael Alemão, que não obteve resposta do companheiro ao perguntar o que havia acontecido. Em seguida, o camisa 12 teve uma conversa rápida com o médico Otávio Vilhena e se dirigiu aos vestiários dizendo aos jornalistas que não havia acontecido nada demais.

Em um dos campos da Academia, Vilhena conversava com Genaro Marino, diretor de futebol, e o assessor de imprensa. Ao final do treinamento, o médico informou que, a princípio, está tudo bem com Marcos para a partida contra o  Rio Branco, nesta quarta-feira, na Fonte Luminosa, em Araraquara.

''O Ewerthon chutou e eu cabeceei no rebote. O que deu para ver foi que ele caiu, colocou a mão na coxa e pediu para o Fernando (Miranda, preparador de goleiros) para ser substituído. O que eu vi foi isso, não aconteceu nada demais'', resumiu Cleiton Xavier, evitando criar uma nova polêmica no Palmeiras.

Resposta

Mais tarde, ao site oficial do clube, o goleiro disse que gritava para acertar o posicionamento do time. ''Eu estava reclamando, porque como eu poderia treinar com essa m... (dor)? Só que quando eu falo palavrão também vira notícia'', questionou Marcos, confirmado para a partida desta quarta-feira.

Por Tossiro Neto

veja também