MENU

Mari vai operar o joelho direito e ida ao Mundial do Japão está ameaçada

Mari vai operar o joelho direito e ida ao Mundial do Japão está ameaçada

Atualizado: Sexta-feira, 3 Setembro de 2010 as 7:38

Os próximos dias serão de expectativa para Mari. Os exames realizados nesta quinta-feira confirmaram a lesão no ligamento cruzado do joelho direito , mas não foram conclusivos, e ela será submetida a uma cirurgia já neste sábado, no Rio de Janeiro. O veredicto sobre sua participação no Campeonato Mundial, a partir do dia 29 de outubro, no Japão, será dado após a intervenção. De acordo com Júlio Nardelli, médico da seleção brasileira, somente com a operação poderá ser diagnosticado com precisão o estado do cruzado da ponteira. Se tiver sido totalmente afetado, Mari ficará seis meses longe das quadras.

- Ela fez a ressonância, não mostrou muita coisa diferente do que tinha visto, mas parece que sobraram algumas fibras da área lesionada. Clinicamente, não tem estabilidade no joelho. O exame clínico aponta para uma suspeita de lesão parcial do cruzado anterior. Quando for para o centro cirúrgico, o médico vai examinar a área, sem interferência externa. Vendo o cruzado, examinando, temos duas possibilidades: ou o que restou é suficiente para dar estabilidade para o joelho ou é insuficiente. Se for suficiente, vai só tirar o que está lesionado e deixar o que restou. Se for só isso, em um mês ela estará jogando. Se o que restou for insuficiente, vai precisar de uma reconstrução e vai ficar seis meses parada. Aí, vai ficar fora do Mundial - explicou  Nardelli. A intervenção no joelho de Mari será feita por Ney Pecegueiro, médico do Rio de Janeiro, novo clube da ponteira. Ele também vai operar uma plástica no menisco, que, segundo Júlio Nardelli, não é grave.

Mari sofreu uma entorse no dia 26 de agosto, durante a vitória do Brasil sobre a Polônia, na fase final do Grand Prix, na China. No terceiro set, após descer de um bloqueio, ela sentiu um estalo no joelho e precisou sair de quadra carregada pelas companheiras. Logo após a partida, fez uma ressonância magnética que diagnosticou a lesão no ligamento cruzado.

No dia seguinte, na derrota para o Estados Unidos, Paula Pequeno teve uma fratura no osso lateral do tornozelo esquerdo (maléolo). Nesta quinta-feira, depois de realizar exames mais aprofundados, ainda foram constatadas uma lesão parcial no ligamento e uma contusão na cartilagem . A ponteira não vai precisar de cirugia, mas também pode ficar fora do Mundial.

veja também