MENU

Mascherano defende Pep Guardiola e pede mais futebol nas entrevistas

Mascherano defende Pep Guardiola e pede mais futebol nas entrevistas

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 4:04

Mascherano durante coletiva do Barcelona (Reuters)

  Poucas horas depois de José Mourinho provocar Pep Guardiola nesta terça-feira, o Barcelona reagiu. Na primeira entrevista coletiva do clube catalão um dia antes do confronto pela semifinal da Liga dos Campeões, o argentino Javier Mascherano saiu em defesa do seu treinador após as críticas do comandante do Real Madrid.

Mourinho disse que Guardiola inaugurou um novo grupo de técnicos ao reclamar do “acerto” do árbitro na final da Copa do Rei, quando Pedro teve um gol anulado por impedimento. Para Mascherano, as palavras do técnico do Barça foram mal interpretadas pelo rival.

- Temos claro o que o nosso técnico quis dizer. E é diferente do que estão querendo passar. Hoje é fácil tirar o que você diz do contexto, por isso temos que ter cuidado. Nós, jogadores do Barcelona, sabemos sobre o que ele falava. Foi uma jogada bem anulada, ele quis dizer que, por pouco, não fizemos o gol e poderíamos ter vencido. O que mais me irrita como jogador é ver que cada vez mais se fala menos de futebol – disse o volante.

Perguntado se estava falando que as declarações de Mourinho foram usadas como motivação para o Real, Mascherano garantiu que seu recado não era em direção ao português:

- Eu falo de mim. Não quero dar mensagem a ninguém e não estou falando de alguém em particular. Se quiser, falo nome e sobrenome.

 

A polêmica com Mourinho continuou sendo o assunto mais comentado na coletiva e Mascherano foi questionado sobre os pontos positivos e negativos do rival como treinador:

- Não posso falar de uma pessoa que não conheço. Não seria ético de minha parte.

Críticas aos dirigentes

Para Mascherano, a federação espanhola deveria estar orgulhosa de ter um clássico seu na semifinal da Liga dos Campeões. Porém, o argentino lamenta a série de polêmicas criadas fora dos gramados durante o período de quatro partidas seguidas entre Real e Barcelona em 18 dias (Campeonato Espanhol, final da Copa do Rei e duas pela Champions).

- Estamos em uma semifinal histórica e poderíamos falar mais de futebol.

  Por fim, jornalistas de Madri tentaram colocar mais fogo na rivalidade e citaram uma frase de Sergio Ramos, que teria pedido um jogo sem “teatro” na quarta-feira. Mascherano concordou com o defensor do Real, mas defendeu seus companheiros.

- Nos também queremos jogo limpo, sem teatro. A única coisa que interessa a esse time do Barcelona é jogar futebol. Se tem um time que faz tudo para jogar futebol, este time é o Barcelona.      

veja também