MENU

Massa não vê domínio da RBR: 'É cedo para encerrar o campeonato'

Massa não vê domínio da RBR: 'É cedo para encerrar o campeonato'

Atualizado: Quinta-feira, 7 Abril de 2011 as 10:21

Duas vezes pole do GP da Malásia, em 2007 e 2008, Felipe Massa acha que a RBR não é imbatível neste início de temporada. O brasileiro da Ferrari diz que o Sistema de Recuperação de Energia Cinética (Kers) é indispensável para o 150º Italia, carro deste ano. Para ele, ainda é cedo para encerrar a disputa pelo campeonato deste ano.

- É um pouco cedo para encerrar o campeonato. É difícil comentar sobre as outras equipes, mas sei que, no nosso carro, sem o Kers, perdemos no tempo de volta - diz Massa.

O brasileiro espera ter um desempenho melhor que na Austrália, onde terminou na sétima posição. Massa analisou bem junto com a equipe os dados da corrida em Melbourne durante as últimas semanas. Ele torce para que o acerto do carro para Sepang tenha realmente melhorado.

- No ano passado, por exemplo, fui quase o último no grid após ser eliminado no Q1. E depois fiz uma boa corrida e terminei em sétimo, por isso espero que, neste ano, consiga acertar no treino e na prova. Passamos as últimas duas semanas analisando os dados do GP da Austrália e sabemos como começar aqui. Espero que possamos ter um carro mais competitivo. Tínhamos uma grande diferença para a RBR na classificação e também fui muito agressivo no acerto. Vamos mudar para esta corrida e estou confiante em um bom fim de semana - diz Massa.

  Massa nunca subiu ao pódio em Sepang: seu melhor resultado é um quinto lugar em 2006. Na coletiva oficial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), nesta quinta-feira, o brasileiro relembrou a disputa com Jenson Button na Austrália, quando o inglês precisou cortar uma curva para superá-lo.

- Graças ao Kers, pude lutar duro para manter Jenson atrás de mim no início da corrida na Austrália. Fiz um bom uso do equipamento na reta onde ele estava bem rápido por causa da asa móvel e também nas curvas, lidando bem com o sistema. Então, Button me passou cortando caminho e, para ser honesto, esperava que ele devolvesse a posição. Mas Alonso me passou e ficou mais difícil para ele fazer isso.      

veja também