MENU

Massa vê Red Bull como maior rival, mas se anima com nova regra

Massa vê Red Bull como maior rival, mas se anima com nova regra

Atualizado: Sábado, 19 Fevereiro de 2011 as 11:33

Antes de ver o alemão Sebastian Vettel conquistar o Mundial de Pilotos de 2010, a Red Bull faturou o título entre os Construtores. Na véspera do início do campeonato desta temporada, o ferrarista Felipe Massa aponta o time austríaco como maior adversário, mas se anima com as mudanças no regulamento.

"A equipe que vence no ano anterior é sempre a mais visada, mas tem muitas mudanças nesse ano. Quando muda uma coisa muito forte, as equipes têm a chance de desenvolver melhor os carros, de achar mais rápido uma peça que funcione melhor e isso é importante para ter um ano ainda mais competitivo", declarou Massa.

Para promover a passagem pelo Brasil de uma réplica do troféu entregue aos vencedores das etapas do Reino Unido, da Alemanha e da Itália do Mundial, o Banco Santander, patrocinador da Ferrari e da Fórmula 1, organizou um evento nesta sexta-feira com Pelé e Felipe Massa, que participou de Mônaco, através de videoconferência.

Neste final de semana, o brasileiro testa o carro de 2011 em Barcelona para se adaptar às mudanças antes do Grande Prêmio do Bahrein, marcado para o próximo dia 13 de março. "O importante agora é acumular quilômetros para começar com um carro que não só seja rápido, mas que também consiga chegar até o final, algo difícil na Fórmula 1", disse.

Em 2011, os pneus Bridgestone, com os quais Massa teve dificuldades em 2010, serão substituídos por compostos da Pirelli. O Kers, dispositivo que oferece uma potência extra de cerca de 85 cavalos, também está de volta. Para completar, os carros terão asas traseiras móveis para ganhar velocidade no momento de ultrapassar.

"Os pneus desse ano são bem diferentes, são mais moles e vão acabar muito mais rápido. Por isso, vamos precisar fazer, no mínimo, uma parada a mais nos boxes. Isso vai mudar a estratégia das corridas, mas gostei desde o começo do jeito de dirigir com o pneu Pirelli", declarou Massa.

Com a série de mudanças, o volante dos carros ganhou novos botões, o que gerou preocupação em função da segurança dos pilotos durante a prova. "Vamos ter muito mais trabalho. Além de guiar no limite, precisa estar sempre olhando para o volante", apontou Massa.

Na esteira dos movimentos que derrubaram os presidentes da Tunísia e do Egito recentemente, alguns países vivem uma onda de protestos de cunho político, entre eles o Bahrein. Desta forma, o piloto brasileiro torce pela estabilização da região antes da última sessão de testes da temporada.

"Se a corrida fosse neste final de semana, a chance de cancelamento seria muito grande. A gente ainda tem tempo até a primeira corrida e espero realmente que todos os problemas que estão acontecendo lá sejam solucionados não apenas para que corramos com segurança, mas também para as pessoas do país", disse.

Por Bruno Ceccon

veja também