MENU

Matt Hughes descarta aposentadoria, mas se interessa por emprego

Matt Hughes descarta aposentadoria, mas se interessa por emprego

Atualizado: Sexta-feira, 23 Setembro de 2011 as 3:25

Matt Hughes é recordista de vitórias no UFC, com

18 triunfos na organização (Foto: Divulgação/UFC)

  O veterano Matt Hughes faz sua 25ª luta no Ultimate Fighting Championship e 54ª na carreira neste sábado, quando enfrenta Josh Koscheck no UFC 135, em Denver, EUA. Às vésperas de seu 38º aniversário, Hughes é mais um lutador que vem lidando com questões sobre aposentadoria, com apenas uma luta restando em seu contrato com a organização. Apesar de dizer não estar pronto para isso ainda, o americano admite a possibilidade e se animou com uma proposta recente do presidente do UFC, Dana White. O "chefão" ofereceu recentemente um emprego em que Hughes poderia "ficar conosco e ser pago para não fazer nada".

- Talvez um emprego que nem o do Chuck Liddell (astro do UFC que atualmente faz aparições públicas para a organização)? Quem não gostaria? Você não quer um salário? Isso me atrai, sim. Há um grupo de caras - Chuck, eu, Forrest Griffin provavelmente está neste grupo também, mais alguns outros - que foram bons para o UFC. Acho que vamos ficar bem. Não importa em que posição eu estiver financeiramente, o UFC sempre vai garantir que eu tenha comida na mesa e roupas para meus filhos - declarou Hughes ao ser indagado sobre a oferta.

O ex-campeão dos meio-médios é recordista de vitórias no UFC, com 18 - na carreira no MMA, são 45 triunfos e oito derrotas. Ele foi incluído no Hall da Fama do Ultimate em maio de 2010 e há pouco ou quase nada que o atleta ainda não tenha conquistado. Apesar disso, Hughes diz não estar pronto para aceitar a proposta e deixou claro que não pretende se aposentar com um revés. Em sua última luta, foi nocauteado em apenas 21s por BJ Penn, em novembro de 2010.

- Quando você vê os últimos dois Hall of Famers que se aposentaram, Chuck e Randy (Couture), e até o Royce (Gracie), eles se aposentaram com derrotas. Eu realmente não quero fazer isso. Num mundo perfeito, eu saio no topo com minha mão erguida, e termino. Mas a coisa ruim é que somos todos competidores - eu, Chuck e Randy. Você consegue essa vitória, aí você quer mais uma e mais outra. É uma doença. Nós apenas queremos competir - explicou Hughes.

Assista a vídeos de lutas

Sua esposa, porém, já está o pressionando para "pendurar as luvas", e Hughes está na última luta de seu contrato. O próprio confessou que, a partir daqui, só fará contratos luta a luta, e só enfrentará grandes nomes. Entretanto, não espere uma decisão oficial neste sábado.

- Obviamente, vou falar com minha esposa, vou conversar com Dana e Lorenzo (Fertitta, sócio do UFC) e vamos descobrir alguma coisa. Não importa o que aconteça, eu duvido que vocês vão ouvir alguma coisa diretamente após a luta quando colocarem o microfone na frente do meu rosto - afirmou.

A luta entre Matt Hughes e Josh Koscheck será o co-evento principal do UFC 135 neste sábado, em Denver, precedendo a disputa pelo cinturão dos meio-pesados entre o atual campeão Jon "Bones" Jones e o desafiante Quinton "Rampage" Jackson. Nesta sexta-feira, a página do Combate transmite ao vivo a pesagem dos atletas a partir de 19h (horário de Brasília). No sábado, a página exibe o card preliminar a partir de 18h30m, e o card principal passa no canal Combate às 22h.          

veja também