MENU

Medina dá troco e elimina Slater nas quartas de final em San Francisco

Medina dá troco e elimina Slater nas quartas de final em San Francisco

Atualizado: Segunda-feira, 7 Novembro de 2011 as 5:23

Gabriel Medina esperou um dia e conseguiu dar o troco em Kelly Slater. Depois de entregar a ele o 11º caneco mundial, o brasileiro voltou a enfrentá-lo e estragou a comemoração. Venceu e eliminou o americano nas quartas de final da etapa de San Francisco, penúltima da temporada.

- Ele vai traçar os parâmetros nos aéreos nos próximos 10 ou 15 anos - disse Slater.

Alejo Muniz derrotou outro americano, Brett Simpson, e também se classificou às semifinais.

- Estava ansioso depois de ver a vitória do Gabriel, com a possibilidade de fazer uma final brasileira - disse Alejo.

Gabriel Medina derruba Slater nas quartas de final do Mundial de San Francisco (Foto: ASP) Enfrentar Slater nas quartas de final trazia boas lembranças. Há duas etapas, na França, Medina perdeu para o americano na quarta fase, mas depois deu o troco e seguiu rumo ao título, o primeiro de sua recém-inaugurada carreira na elite do surfe.

- Kelly é meu surfista preferido. É como um sonho vencê-lo. Eu o venci na França e agora aqui - disse Medina.

Em Ocean Beach, entrou mordido nesta segunda-feira. Na véspera, uma nota 9,10 em um floater do americano levantou polêmica fora d´água. Ele e Adriano de Souza, o Mineirinho, reclamaram da pontuação exagerada. Miguel Pupo também estava naquele confronto. Terminou em terceiro e, nesta segunda, caiu na repescagem.

Para o novo duelo contra Medina, 22 anos mais novo, Slater escolheu uma prancha de cinco quilhas. O brasileiro pegou duas ondas ruins e uma mediana: 6,00. O americano, com prioridade, escolheu uma esquerda. Deu um floater, uma rasgada, mas caiu: 5,83.

Na quarta tentativa, o brasileiro começou bem, mas a onda perdeu força. Slater remou para uma esquerda caiu. Precisava de 4,68 para virar. Remava de um lado a outro, tentava induzir Medina ao erro. E conseguiu. O brasileiro pegou duas ondas que não entraram no somatório, e Slater passou a ter a prioridade.

O carequinha então entrou em uma esquerda, deu duas manobras fortes, mas depois caiu da prancha: 5,27 e virada. Medina foi na que se formou atrás e deu um alto aéreo. Pousou com os braços para cima, tentando mostrar que tinha, sim, completado. Vira-vira. Nota 8,50 para o brasileiro. Slater agora precisaria de 8,67.

Owen Wright, único surfista que poderia ter evitado o 11º título mundial de Slater, também foi eliminado nesta segunda. Perdeu o duelo australiano contra Joel Parkinson, na quinta fase (repescagem).

- Vou me concentrar em Pipeline. Adoraria vencer lá. No ano passado eu dei uma onda a Jeremy e não pude ir à final...

Quartas de final:

1. Taylor Knox EUA 14.96 x 12.83 Kieren Perrow AUS

2. Gabriel Medina BRA 14.50 x 11.10 Kelly Slater EUA

3. Alejo Muniz BRA 13.83 x 11.83 Brett Simpson EUA

4. Josh Kerr AUS x Joel Parkinson AUS

Repescagem/quinta fase:

1. Taylor Knox EUA 14.67 x 12.83 Miguel Pupo BRA

2. Gabriel Medina BRA 13.93 x 13.70 Matt Wilkinson AUS

3. Brett Simpson EUA x Patrick Gudauskas EUA (machucado)

4. Joel Parkinson AUS 11.60 x 6.40 Owen Wright AUS          

veja também