MENU

Melhor defesa do Paulista, Palmeiras tenta fazer ataque desencantar

Melhor defesa do Paulista, Palmeiras tenta fazer ataque desencantar

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 4:09

Com Marcos, Deola ou Bruno na meta. No esquema armado com Maurício Ramos e Danilo, ou com a entrada de Thiago Heleno na vaga de um deles. Independente da formação do sistema defensivo, o Palmeiras tem se destacado no Campeonato Paulista por apresentar o setor mais sólido da competição. Em nove partidas, o time sofreu apenas três gols - média de 0,33 por jogo. Mas se atrás as coisas andam bem para a equipe de Luiz Felipe Scolari, o mesmo não tem acontecido com o sistema ofensivo.

O Palmeiras não chega a ter o pior ataque do campeonato - são 12 gols marcados até agora. Mas o desperdício de oportunidades tem irritado Felipão, que clama por um camisa 9 para atuar ao lado de Kleber. O treinador comentou o assunto depois do 0 a 0 com o Mogi Mirim, quando a equipe perdeu pelo menos seis boas chances. Mas a diretoria afirma que o objetivo agora é equalizar as contas do clube e procurar um investidor disposto a bancar um atacante no Palmeiras.

No treino desta terça-feira pela manhã, o último antes da partida de quarta à noite com o Comercial-PI, pela estreia da Copa do Brasil, o treinador palmeirense investiu no garoto Miguel Bianconi, revelado pelas categorias de base do clube. Enquanto Bruno, que será titular da meta na partida, conversava com a imprensa, Felipão observava o auxiliar Murtosa ensinando o atacante de 18 anos. Marcos Assunção ajudava na tabelinha das jogadas, mas o jovem não conseguiu fazer gol nas dez tentativas acompanhadas pela reportagem.

- Estamos precisando marcar, temos consciência disso. Perdemos muitos gols nos últimos jogos e isso não pode mais se repetir. O Felipão tem treinado finalização quase todos os dias e conversado bastante para que a gente tire mais a bola do goleiro. Nos treinos, já procuramos fazer isso e agora é levar esse aprendizado para dentro de campo - disse o atacante Adriano, que perdeu uma das chances mais claras de gols no 0 a 0 com o Mogi Mirim, no último domingo.

- Dei de chapa e a bola subiu. Mas é manter a cabeça erguida e trabalhar para termos novas oportunidades - afirmou.

Os gols serão importantes na partida desta quarta, em Teresina. Caso vença por dois de diferença, o Palmeiras elimina a disputa de volta da Copa do Brasil, ganhando uma folguinha na tabela. E a missão estará nos pés principalmente de Kléber, Adriano, Max Santos, Vinícius e Miguel, atletas relacionados para a viagem.

- Assim como o ataque tem ajudado a deseja, marcando desde a frente para a bola chegar mais mascada, os jogadores da defesa também têm de ajudar o ataque. Dá para conciliar as duas coisas. É preciso ter calma agora - afirmou o goleiro Bruno.    

veja também