MENU

Meninos do Rio e de São Paulo defenderão o país na 1ª Copa do Mundo de Criança de Rua

Meninos do Rio e de São Paulo defenderão o país na 1ª Copa do Mundo de Criança de Rua

Atualizado: Segunda-feira, 1 Fevereiro de 2010 as 12

A equipe mista de futebol society do Brasil, formada por nove meninos e meninas de rua, já está pronta para participar, a partir de 14 de março deste ano, em Durban, na África do Sul, da 1ª Copa do Mundo de  Criança de Rua. Os jogadores serão apresentados à imprensa no próximo dia 9,  na Escola São Paulo, na capital paulista.

Iniciativa de um consórcio de organizações não governamentais (ONGs) estrangeiras lideradas pela Amos Trust, da Inglaterra, a Copa é conduzida no Brasil pela Action Brazil’s Child (ABC Trust), em parceria com as entidades Projeto Quixote, de São Paulo, e Associação São Martinho, do Rio de Janeiro.

Segundo a assessoria da seleção brasileira da Copa do Mundo de Criança de Rua, foram escolhidos ao todo 20 meninos e meninas de rua, dez do Rio e dez de São Paulo. Enquanto as crianças selecionadas pelo Projeto Quixote treinam futebol e participam de oficinas de  vivência para discutir questões como direitos e responsabilidades, os menores atendidos pela Associação São Martinho preparam as peças audiovisuais que serão levadas pela equipe à Conferência dos Direitos das Crianças, que ocorre paralelamente à Copa, na África do Sul.

O assessor técnico do Grupo de Relações Institucionais da ONG  São Martinho, Leonardo Costa, acrescentou que  o evento, além de permitir uma interação entre esses jovens, com idade entre 13 e 16 anos, significa "um momento de manifesto, de chamada do olhar do Poder Público e da área privada para o desenvolvimento e para a situação das crianças de rua no mundo inteiro".

Além dos times dos oito países que disputarão a Copa até 22 de março - Brasil, África do Sul, Índia, Ucrânia, Nicarágua, Filipinas, Reino Unido e Tanzânia -, está prevista a presença de uma delegação do Vietnã para debates durante o encontro.

Os jogos serão realizados na sede de uma das organizações parceiras, a Umthombo, da África do Sul, na Durban University of Technology  e nas escolas envolvidas no programa British Council’s Dream and Teams.

Por: Alana Gandra

veja também