MENU

Mentor de Lyoto, pai torce por golpe de caratê: Mais completo que MMA

Mentor de Lyoto, pai torce por golpe de caratê: Mais completo que MMA

Atualizado: Sexta-feira, 9 Dezembro de 2011 as 10:57

Todo lutador de MMA tem uma fonte de inspiração dentro do octógono. Mas poucos nascem em um ambiente onde se respira arte marcial. O brasileiro Lyoto Machida, que encara o campeão dos meio-pesados Jon Jones, neste sábado, pelo UFC 140, viveu o mundo das lutas antes mesmo de aprender a escrever. Seu pai e primeiro treinador, o japonês Yoshizo Machida é mestre de caratê e veio em 1968, aos 22 anos, tentar a vida no Brasil.

O destino escolhido para viver foi Belém. Antes disso, Machida pai passou anos em Salvador, onde Lyoto nasceu. Presidente de honra da Associação Japonesa de Caratê, o pai do meio-pesado confessa ter orgulho do filho,  que alcançou a façanha de conquistar o título de sua categoria no UFC, quando derrotou Rashad Evans, em 2009. Mas para ele, o feito conquistado por seu outro filho Chinzô Machida é considerado bem mais difícil. Diferentemente de Lyoto, o outro Machida seguiu os passos do pai e se tornou carateca profissional e vice-campeão mundial na modalidade.

Yoshizo Machida com seu filho Lyoto e seus dois netos Caitô e Taiô (Foto: Reinaldo Silva JR) - Ser campeão de caratê é mais difícil. Exige muito mais técnica. Chinzô teve mais trabalho. Lyoto teve que ter mais força. O feito dele é enorme, só que não aparece. Ser vice-campeão é difícil, não existe ninguém melhor que ele no caratê - disse o chefe da família, em entrevista ao SPORTV.COM.

Nascido no berço do caratê, Machida confessou que não foi fácil ver seu filho migrando para o MMA. Sem papas na língua, ele revela que torce para que seu filho vença Jon Jones com um golpe de sua arte.

- Ele treinava caratê comigo desde que tinha 3 anos. Era um bebê. Quando tinha 17 anos decidiu que ia lutar MMA e eu não deixei. Era um esporte muito difícil, ele iria sofrer e tinha que aprender outras técnicas para não apanhar. Lyoto só foi autorizado a lutar quando se formou em educação física. Hoje é bom ver que ele utiliza bem todas as técnicas, mas que o caratê é o diferencial do meu filho. Espero que ele vença esse título com um golpe ensinado por mim - disse o sensei Machida.

Lyoto vai atrás do cinturão. Pai revela ter orgulho

de ver o filho representaod o Brasil (Getty Images) Além de seu primeiro treinador, quando tinha apenas três anos, Lyoto Machida tem em seu pai um oráculo de todas a horas. Um experiente sensei de caratê, que conhece os caminhos da vitória e as dores da derrota.

- Sempre ensinei muita coisa para os meus filhos. Acompanho tudo desde os campeonatos juvenis. Ensinei a treinar duro. Mas também a saber perder. Se o Lyoto perder a luta, tenho certeza de que vai saber tirar ensinamentos disso. É como perder dinheiro, você tem que entender o que fez de errado - disse o mestre de caratê.

Apesar de ainda ter um português carregado no sotaque, Yoshizo Machida não pensa em voltar ao Japão. Garantindo que foi no Brasil onde encontrou a felicidade e o lugar ideal para ensinar caratê.

- Recentemente fui ao Japão. Em poucos dias já estava contando as horas para voltar ao Brasil. Eu cheguei aqui sem nada, tive que ralar para conquistar as coisas, mas fui bem recebido por esse povo. O meu país é um berço das artes marciais, mas o Brasil respira isso. Cheguei aqui sem falar portguês e sem conhecer ninguém. Tinha tudo para dar errado, mas encontrei a felicidade. Hoje é bom ver meu filho representando a bandeira brasileira - disse.

Assista a vídeos de lutas

Além do combate entre Jon Jones e Lyoto Machida, o UFC 140 ainda contará com outras duas lutas envolvendo grandes nomes do Brasil: Rodrigo Minotauro enfrenta Frank Mir, para quem perdeu no UFC 92, em dezembro de 2008, enquanto seu irmão gêmeo Rogério Minotouro encara Tito Ortiz. O canal Combate transmite ao vivo, e o SPORTV.COM acompanha em Tempo Real.              

veja também