MENU

Mesmo chateado, Wellington Paulista deve recusar proposta do Qatar

Mesmo chateado, Wellington Paulista deve recusar proposta do Qatar

Atualizado: Terça-feira, 21 Junho de 2011 as 9:09

Wellington comemora com Luan: gol ainda não

saiu, mas ele está calmo (Foto: Agência Estado)

  O atacante Wellington Paulista não quer sair do Brasil. Prestes a receber uma proposta do Al-Rayyan, do Qatar, o camisa 9 do Palmeiras já adianta que não tem a intenção de se transferir para o exterior neste momento. Insatisfeito com a reserva na equipe de Luiz Felipe Scolari, ele prefere permanecer e buscar seu espaço em vez de se aventurar no Oriente Médio. O GLOBOESPORTE.COM apurou que o atacante só cogita duas possibilidades fora do Palmeiras: transferir-se para o Internacional ou voltar para o Cruzeiro, agora treinado por Joel Santana. Há alguns meses, ele já recusou oferta de um clube asiático.

O clube do Qatar, treinado por Paulo Autuori, vai apresentar proposta de compra dos direitos econômicos pertencentes ao Cruzeiro, que correspondem a 50% do total. O clube mineiro não deve se opor à transferência, mas o Palmeiras pode continuar com o jogador caso consiga igualar a pedida dos estrangeiros. A decisão está nas mãos de Wellington.

- O Wellington é um bom garoto, acabamos de trazê-lo. Espero que fique conosco – disse o vice-presidente Roberto Frizzo.

A proposta do Inter é a que mais atrai o atacante, já que ele não precisaria deixar o país. No entanto, ele não descarta uma volta para o Cruzeiro: Joel Santana, o novo técnico, é considerado por Wellington o melhor técnico que já teve. Com ele, o atacante fez sucesso no Botafogo.

A chance recebida na goleada por 5 a 0 contra o Avaí deixou Wellington mais tranquilo. Mesmo jogando fora de posição, ele ficou satisfeito com a oportunidade e saiu aplaudido pela torcida. Aberto pelo lado direito, o camisa 9 teve poucas chances de gol, mas não desgrudou da marcação do lateral Julinho, que atuou pelo setor.

A ótima fase do contestado Luan também dá ânimo a Wellington, que toma o exemplo do companheiro para tentar conquistar Felipão. Criticado pela torcida, mas bancado pelo técnico, o camisa 21 começa a colher os frutos do trabalho realizado em quase um ano de clube: hoje, ele é artilheiro do Campeonato Brasileiro com quatro gols, ao lado de Bernardo, do Vasco. Nesta semana, a diretoria do Verdão deve se reunir com o camisa 9 para aparar as arestas. O Palmeiras quer a permanência, e o atacante já se mostra mais confortável no clube depois de um jogo como titular. A expectativa de Wellington Paulista é por uma sequência maior, ainda que ele precise atuar fora da posição original, a de centroavante.          

veja também