MENU

Mesmo fazendo 10 a 0, Bahrein não se classifica para Copa do mundo de 2014

Mesmo fazendo 10 a 0, Bahrein não se classifica

Atualizado: Quarta-feira, 29 Fevereiro de 2012 as 1:23

Precisando vencer a Indonésia e torcer por um tropeço do Catar no Irã, nesta quarta-feira (29), o Bahrein obteve a maior goleada das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, mas acabou desclassificado na última rodada da terceira fase da seletiva asiática.

Escolhidos para sediar o Mundial de 2022, os catarianos conseguiram um empate de 2 a 2 na casa dos iranianos e mantiveram a esperança de estrear em Copas no Brasil. O Bahrein, que foi eliminado na repescagem das edições de 2006 e 2010, adiou o sonho de disputar a principal competição do futebol.

O Irã avançou como líder do grupo E, acompanhado pelo Catar. Barenitas e indonésios estão fora. Outras oito seleções seguem para a próxima etapa, que terá dois grupos de cinco equipes, entre 3 de junho de 2012 e 18 de junho de 2013. Os campeões e vices dos grupos garantem vaga na Copa. Os terceiros colocados se enfrentam para decidir quem concorrerá, na repescagem, com o dono do quinto lugar das eliminatórias sul-americanas.

O Iraque, do treinador Zico, atropelou Cingapura por 6 a 1 e ficou com a liderança do grupo A, ultrapassando a Jordânia, que perdeu da China.

Na chave B, a Coreia do Sul bateu o Kuwait por 2 a 0 em Seul e confirmou-se na ponta, seguido pelo Líbano, que perdeu de 4 a 2 dos Emirados Árabes Unidos.

No grupo C, o Uzbequistão surpreendeu com vitória por 1 a 0 em Tóquio, deixando o Japão como segundo colocado. Presente na Copa de 2010, a Coreia do Norte já estava eliminada. A outra vítima desta chave foi o Tadjiquistão.

No grupo D, a Austrália sobreviveu com a maior folga. Derrotou a Arábia Saudita por 4 a 2 e abriu sete pontos à frente do vice-líder Omã. A Tailândia acabou na lanterna.

O Bahrein se despede com o consolo de igualar a goleada de Antígua e Barbuda sobre as Ilhas Virgens Americanas, construída em outubro, no qualificatório da América Central. O recorde histórico das eliminatórias, entretanto, é a surra de 32 a 0 imposta pela Austrália contra Samoa Americana, em 2001, na disputa da Oceania.

veja também