MENU

Mesmo sem assinar, Muricy confirma que já é o técnico do Santos

Mesmo sem assinar, Muricy confirma que já é o técnico do Santos

Atualizado: Terça-feira, 5 Abril de 2011 as 12:02

O técnico Muricy Ramalho confirmou que é o novo técnico do Santos. Em entrevista à rádio Bandeirantes, nesta terça-feira pela manhã, o treinador afirmou que já pode falar como comandante do time santista, apesar de a papelada ainda não ter sido assinada. Ele explicou que os últimos detalhes serão assinados no fim da tarde desta terça-feira, mas só entre advogados. Sua parte com o clube já está resolvida.

- Podemos dizer que sim (já é técnico do Santos). Não fui para a Seleção Brasileira porque tinha dado a minha palavra ao Fluminense. Não tinha assinado nada. É palavra. Imagina agora, que tive uma ótima conversa com o Santos? Como dei minha palavra, não vai acontecer nada (que o faça mudar de ideia). Hoje à noite será feito o anúncio e amanhã vou à Vila Belmiro ver o jogo (contra o Colo Colo-CHI) e desço no vestiário para dar um abraço e uma força aos jogadores - disse.

  Muricy revelou alguns detalhes dos bastidores das conversas com a diretoria do Santos. Afirmou que, logo no início, quis saber se iria contar com Neymar e Paulo Henrique Ganso, as duas principais estrelas da equipe, que estão sendo assediados por clubes europeus. O treinador está tranquilo sobre a permanência de Neymar. Já Ganso lhe preocupa. De qualquer forma, ele acha que pode contribuir para acalmar o meia, que declarou desejo de deixar o clube e, por isso, vem sendo hostilizado por torcedores.

- Foi a primeira coisa que foi conversada, com certeza. Escolhi o Santos porque vejo que tenho chances de ganhar, mas com esse time que está aí agora, com todas essas feras. O Ganso é o que me preocupa. Os representantes dele precisam entender que o garoto passou por uma cirurgia, está se recuperando ainda. Não é hora de discutir saída. O momento dele é no Santos. Acredito que, com minha experiência, vou cooperar bastante para que essa situação seja resolvida.

O novo técnico santista afirmou que, quinta-feira, vai começar a treinar a equipe e, domingo, estará no banco para comandar a equipe contra o Americana, pelo Paulistão.

- Chego com uma vontade incrível de trabalhar e ganhar. Vou vestir a camisa e, a partir de domingo, quero conseguir começar a escrever uma grande história no Santos.      

veja também