MENU

Mesmo sem Marta, meninas do Brasil derrotam a Argentina na estreia

Mesmo sem Marta, meninas do Brasil derrotam a Argentina na estreia

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 8:16

Mesmo sem a melhor do mundo Marta, o Brasil começou muito bem sua caminhada na busca pelo ouro do futebol feminino nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Apresentando um futebol envolvente e de toque de bola, principalmente no primeiro tempo, a seleção derrotou sem muitas dificuldades a rival Argentina por 2 a 0 em jogo válido pelo Grupo B do torneio.

Com o resultado, alcançado graças aos gols de Thaís e Daniele, o Brasil está na liderança da chave com três pontos ao lado do Canadá que, também nesta terça-feira, derrotou por 3 a 1 a Costa Rica, adversária da equipe canarinho na próxima quinta-feira, às 20h (de Brasília).

Tânia Maranhão, uma das veteranas da equipe, Thaís e Maurine comemoram primeiro gol (Foto: AFP)   Ao contrário do último jogo da Seleção Brasileira feminina em Jogos Pan-Americanos, quando, em um Maracanã lotado, conquistou o ouro no Rio de Janeiro, o duelo desta terça foi presenciado por poucos torcedores no estádio Omnilife, casa do Chivas Guadalajara – um dos times mais populares do México.

  Mas sem se importar com audiência reduzida e com os desfalques da estrelas Marta e Cristiane – que não foram liberadas pelos seus clubes -, o Brasil do técnico Kleiton Lima mostrou personalidade e começou impondo seu ritmo de jogo tanto que, somente aos 25 minutos, a Argentina deu seu primeiro chute na partida.

Melhor em campo, o Brasil acabou abrindo merecidamente o placar aos 28. Daniele fez boa jogada pela linha de fundo, evitou que a bola saísse e cruzou para trás. Thaís, que se diz a “filha de Marta”, bem colocada, só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede. Na comemoração, Tânia Maranhã, Thaís e Maurine homenagearam Ronaldinho Gaúcho com a pose de "Parado na Esquina".

Aos 37, Daniele, mostrando oportunismo, deixou o dela após aproveitar o rebote de um chute na trave da meia Franciele, que completou 22 anos de idade nesta terça-feira.     Daniele celebra o segundo gol, marcado por ela, na partida (Foto: EFE)

No segundo tempo, o Brasil diminuiu um pouco o ritmo e viu a Argentina endurecer um pouco mais o confronto, mas, mesmo assim, sem tirar o sono da defesa canarinho que, bem postada conteve às investidas das hermanas.

veja também