MENU

Metade dos operários da obra do Castelão paralisa trabalho

Metade dos operários da obra do Castelão paralisa trabalho

Atualizado: Segunda-feira, 13 Fevereiro de 2012 as 7:06

Daniel Aderaldo, iG Ceará

Cerca de 500 trabalhadores terceirizados reclamam de salários atrasados; sindicato e empresas se reúnem nesta tarde

Cerca de 500 operários que trabalham na reforma e ampliação do Estádio Castelão, em Fortaleza, paralisaram as atividades na manhã desta segunda-feira. Eles trabalham para empresas terceirizadas e reclamam do atraso de salários. Sindicato e empresários começaram negociação.

Veja também: Deputados devem definir mudanças na Lei da Copa nesta terça Durante uma assembleia realizada no início da manhã, esses trabalhadores subcontratados denunciaram ao Sintepav-CE (Sindicato dos Trabalhadores da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem do Ceará) que não estavam recebendo os salários em dia e que a remuneração está abaixo do valor que o consórcio contratante paga aos seus funcionários.

Mais de mil pessoas trabalham nas obras do Castelão. Metade desses operários é formada por empregados de 12 empresas terceirizadas pelo Consórcio Arena Castelão, responsável pela execução das obras no estádio a arena que irá sediar jogos da Copa do Mundo e da Copa das Confederações.

A pauta de reivindicação foi apresentada em uma reunião de negociação realizada nesta tarde entre o sindicato e representantes das empresas. Alguns trabalhadores denunciam ainda salários abaixo do piso, não pagamento hora extra, falta de alojamento e má alimentação.

Em nota, o consórcio informou que o sindicato não informou oficialmente os motivos da paralisação e que “o interesse é de continuar o trabalho normalmente, garantindo o direito dos trabalhadores e resguardando a obra”.

Andamento
Mais de 55% da obra está concluída, segundo a Secopa (Secretaria Especial da Copa). Os operários trabalham na construção da laje do prédio principal e da cobertura do estádio. O prazo para a montagem da estrutura se encerra no mês de agosto. As cadeiras serão colocadas entre os meses de maio e setembro. No total, estão sendo investidos R$ 518 milhões na obra. Além das adequações exigidas pela Fifa, a capacidade do estádio irá passar de 60 mil para 65 mil lugares.

O Castelão receberá uma semifinal da Copa das Confederações 2013 e seis jogos da Copa do Mundo – sendo três jogos com as chamadas seleções cabeças de chave, incluindo a brasileira, automaticamente classificada por sediar o evento.

 

Ronaldo e secretário-geral da Fifa visitaram estádio em janeiro

Foto: AE



 

 


Continue lendo...

veja também