MENU

Michel Bastos: 'Se o Atlético-PR abrir as portas, voltaria com o maior prazer'

Michel Bastos: 'Se o Atlético-PR abrir as portas, voltaria com o maior prazer'

Atualizado: Quinta-feira, 31 Março de 2011 as 10:27

Michel Bastos está em alta na Europa. Titular do Lyon-FRA, ele foi cogitado como possível reforço de outros gigantes, como Manchester United-ING, Juventus-ITA e Inter de Milão-ITA. A volta para um clube brasileiro hoje está descartada. Para o futuro, porém, um time sai em vantagem numa disputa pelo jogador: o Atlético-PR.

O lateral-esquerdo de origem, que migrou para o meio-campo há mais de cinco anos, se recupera de lesão no menisco lateral, no CeCaP (Centro de Reabilitação do Atlético Paranaense). O atleta de 27 anos teve duas passagens pelo Rubro-Negro. Na primeira, em 2003, foram 14 jogos. Depois, em 2006, mais 11 partidas. No total, foram dez vitórias, cinco empates e dez derrotas.

- É um clube pelo qual tive duas passagens e não tive a oportunidade de talvez render da forma que eu gostaria.

Na época, o jogador teria se envolvido em uma confusão com Mário Celso Petraglia, então presidente do clube. O motivo seria a dificuldade na negociação com o Lille-FRA, time para o qual Michel Bastos foi em 2006. O lateral-meia, que tem contrato com o Lyon por mais dois anos, não deu um prazo para voltar a atuar no Brasil. Confira a segunda parte da entrevista exclusiva que o jogador concedeu ao Globoesporte.com, na terça-feira:

Como é voltar para o Atlético, para fazer tratamento, depois de sair brigado com o presidente da época? Independente do que aconteceu quando saí, de algumas discussões, eu sempre falei que o Atlético foi muito importante na minha vida, até porque os problemas difíceis que passei, na minha primeira passagem em 2001 e 2002 e depois em 2005, sempre tiveram comigo. Poder estar aqui de novo, usufruindo da estrutura que o clube tem, é importante.

Você pretende voltar para o Atlético? Se fosse para voltar para um time do Brasil, daqui a alguns anos, seria o Atlético, ou talvez Figueirense, Grêmio ou outro?

A gente tem a intenção de voltar. Com certeza eu gostaria muito de voltar ao Atlético, até porque é um grande clube. É um clube pelo qual tive duas passagens e não tive a oportunidade de talvez render da forma que eu gostaria. Desde que eu cheguei aqui para fazer tratamento, eu falei que, se um dia eu tivesse uma oportunidade, voltaria, até porque hoje eu vivo em Curitiba, minha esposa é daqui. Então, se o Atlético, daqui um tempo, abrir as portas para mim voltar, eu voltaria com o maior prazer.      

veja também