MENU

Ministério abre portas para patrocínio próprio e divulga lista do Bolsa Atleta

Ministério abre portas para patrocínio próprio e divulga lista do Bolsa Atleta

Atualizado: Segunda-feira, 14 Março de 2011 as 3:37

O Ministério do Esporte divulgou nesta segunda-feira a lista de nomes beneficiados com o Bolsa Atleta para 2011. A principal mudança para os outros anos é a abertura para atletas que tenham patrocínio pessoal, o que não era permitido até aqui. São 3.165 contemplados nas quatro categorias do programa: Estudantil, Nacional, Internacional e Olímpica/Paraolímpica.

A mudança foi permitida após a aprovação da Medida Provisória 502, que fez a alteração no programa. A partir daí, a seleção foi feita tendo como referência os desempenhos dos atletas no ano de 2009. Na lista divulgada nesta segunda, nomes importantes foram beneficiados, como o mesatenista Hugo Hoyama, na categoria Olímpica/Paraolímpica, e Roseli Feitosa, pugilista campeã mundial que integra a divisão Internacional.

Além deles, o Ministério já havia divulgado, em dezembro do ano passado, 157 nomes que seriam beneficiados com o programa. Atletas como Sarah Menezes, Luciano Corrêa, Ketleyn Quadros e Mayra Aguiar, todos do judô, e Daniel Dias e André Brasil, da natação paraolímpica, já estavam garantidos na lista.

Segundo o Ministério do Esporte, qualquer atleta poderá ser beneficiado com o programa, já que não há um limite para patrocínios próprios. O interessado, no entanto, deverá atender aos critérios esportivos de seleção. Sem patrocínio desde o meio de 2010, Hugo Hoyama comemorou o benefício.

- Eu tenho salário do meu clube, mas estou sem patrocínio. Não tinha tentado o Bolsa Atleta até o ano passado, mas perdi o patrocinador. Esse ano quero disputar o Pan, tenho a intenção de estar nas Olimpíadas no ano que vem também. O Bolsa Atleta vai servir para investir na temporada. O dinheiro que ganho no clube é o mínimo para eu sobreviver, mas não tinha como investir. Esse dinheiro vai servir para pagar essas viagens – afirmou o mesatenista, em entrevista por telefone ao GLOBOESPORTE.COM.

Os valores do programa também mudaram. Principal categoria, Olímpica/Paraolímpica, passa a receber R$ 3.100, contra os R$ 2.500 recebidos até 2010. A Estudantil passa de R$ 300,00 para R$ 370; a Nacional passa de R$ 750 para R$ 925; e a Internacional passa de R$ 1.500 para R$ 1.850.

Com a possibilidade de ter um patrocinador mesmo beneficiado com o programa, Hoyama espera conseguir novos parceiros para a temporada.

- Eu sempre coloquei na cabeça que só tentaria quando tivesse direito. Fiz questão de ser leal, sabia que não poderia. Esse ano foi diferente, então quero usar esse dinheiro para investir. Mas é difícil conseguir patrocínio. Espero que, com o Pan chegando, possa melhorar e conseguir um novo patrocínio. Ficaria mais tranquilo.      

veja também