MENU

Mistão do Corinthians perde para o Náutico com gol no fim

Mistão do Corinthians perde para o Náutico com gol no fim

Atualizado: Domingo, 22 Novembro de 2009 as 12

Algoz corintiano na Copa do Brasil de 2008, o atacante Carlinhos Bala voltou a aprontar das suas e, neste sábado, ao marcar um gol aos 40min do segundo tempo, incendiou seu time, que buscou a virada e deixou o Pacaembu saboreando uma vitória sobre o Corinthians, que se despediu de sua casa na temporada: 3 a 2. 

O resultado chegou após um lance polêmico, no lance final da partida. Escudero derrubou o adversário na corrida e o árbitro Alicio Pena Júnior deu pênalti. Aírton bateu forte, sem chances para Rafael Santos, e decretou a vitória que mantém os pernambucanos sonhando em continuar na elite para 2010.

Corinthians e Náutico voltam a campo dia 29, às 17h. O time do Parque São Jorge recebe o Flamengo, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, enquanto o Náutico encara outro candidato à Série B em 2010, o Santo André, no Bruno José Daniel.

O jogo: Mesmo com uma equipe totalmente desentrosada e com uma defesa toda reserva, foi o Corinthians quem tomou a iniciativa da partida. Em menos de dez minutos, Elias, em chute forte da intermediária, e Boquita, batendo cruzado após lindo passe de Marcelinho, tiraram o "Uhhh!" da garganta dos torcedores.

A superioridade alvinegra continuou latente, mas Elias, Ronaldo e Jorge Henrique não capricharam nas finalizações e 'consagraram' o goleiro Gledson, boa figura alvirrubra nos 45 minutos iniciais do embate.

Em um dos raros ataques pernambucanos, o gol saiu: Patrick fez bom cruzamento da direita, Diego e Escudero não subiram e Bruno Mineiro, artilheiro do time na competição, meteu a cabeça na bola para tirar o zero do placar.

Antes mesmo da descida para o intervalo, o mesmo Bruno Mineiro teve a chance de ampliar após receber lindo passe de Juliano. O camisa 9 esperou o goleiro Rafael Santos se jogar no chão, o que não aconteceu, e acabou batendo em cima do reserva de Felipe.

Nem o Fenômeno salva: Bastaram cinco minutos no segundo tempo para a história da partida muar. Aproveitando cruzamento perfeito de Jorge Henrique, Ronaldo subiu, cabeceou para o chão e bateu o goleiro Gledson, deixando tudo igual no placar.

Ronaldo seguiu inspirado e, em dois lances individuais, levou a melhor sobre os defensores pernambucanos, mas não decretou a virada porque errou na pontaria. Aos 27min, no entanto, o Fenômeno cobrou falta curta para Elias, que chutou de longe e decretou a virada: 2 a 1.

A festa poderia ter sido maior ainda na sequência, quando o camisa 9 recebeu passe de Souza e tentou encobrir Glédson, mas o goleiro pernambucano foi mais feliz e ficou com a bola. Foi cumprimentado pelo pentacampeão, que consolou o arqueiro pela iminente queda de seu time.

A cinco minutos do fim, no entanto, Carlinhos Bala, algoz corintiano na Copa do Brasil 2008, ao marcar o gol do título do Sport, recebeu passe de calcanhar de Nilson e deixou o Pacaembu boquiaberto, mandando para o fundo das redes e empatando o jogo.

Já nos acréscimos, após jogada polêmica, o árbitro Alício Pena Junior deu pênalti de Escudero. Aírton cobrou forte, sem defesa para Rafael Santos, e virou novamente par ao Náutico: 3 a 2 e volta da esperança pernambucana de permanecer na Série A em 2010.   fonte: gazeta press / r7

veja também