MENU

Montezemolo torce para motores V6 minimizarem papel da aerodinâmica

Montezemolo torce para motores V6 minimizarem papel da aerodinâmica

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 11:51

Ferrari espera que motores diminuam influência da

aerodinâmica nos resultados(Foto: Getty Images)

  Antes crítico da nova geração de motores ecológicos, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo agora defende a implantação da tecnologia. O dirigente diz que pensa na evolução da Fórmula 1 como um todo, mas admite ter expectativas de que as novas peças possam diminuir a influência da aerodinâmica nos resultados atuais das escuderias.

- A decisão de implantar o V6 turbo é importante e boa para o futuro, não apenas para a Ferrari, mas também para a Mercedes e outras. Atualmente, a aerodinâmica representa 90% da performance. Mas acho que isso não é bom porque não estamos construindo satélites ou aviões. Estamos construindo carros. A aerodinâmica tem que ser menos relevante na performance da máquina – disse Montezemolo.

Com as novas regras, os motores passarão a ser V6 turbos, com 1,6 litro de capacidade. A ideia é que a Fórmula 1 se torne mais preocupada com o meio ambiente. Algumas alterações foram feitas na proposta inicial para agradar aos pedidos das equipes, como o aumento de quatro para seis cilindros.     Em junho, representantes de todas as equipes e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) assinaram um acordo para que a nova tecnologia seja implantada a partir de 2014. Desta forma, o chefe comercial da categoria, Bernie Ecclestone, tornou-se uma voz solitária. Ecclestone é contrário à utilização dos motores verdes, alegando que a diminuição do ruído característico da Fórmula 1 decepcionará fãs e investidores.            

veja também