MENU

Mourinho se impõe lei do silêncio e não comparece a entrevista coletiva

Mourinho se impõe lei do silêncio e não comparece a entrevista coletiva

Atualizado: Terça-feira, 21 Dezembro de 2010 as 2:43

As vésperas de jogos do Real Madrid são sempre marcadas por uma entrevista coletiva do treinador, na qual ele explica como o time jogará e, algumas vezes, adianta a escalação da equipe para a partida. É uma espécie de tradição. Ou melhor: era. O técnico José Mourinho rompeu com o costume nesta terça-feira, ao não comparecer ao encontro com os jornalistas após o treino final para a partida contra o Levante, pela Copa do Rei. A atitude de Mourinho gerou especulações sobre alguma desavença entre o português e a diretoria do clube merengue, especialmente com o diretor esportivo Jorge Valdano, com quem envolveu-se em uma polêmica após a partida contra o Sevilha, no último fim de semana. Substituindo Mourinho, o auxiliar técnico Aitor Karanka garantiu não existir nenhum problema entre Mourinho e qualquer integrante do clube.

- Vejo que as coisas estão muito bem para Mourinho. Vamos terminar o ano a dois pontos do Barcelona e agora estamos concentrados na Copa do Rei. Mourinho não tem problemas pessoais com ninguém no clube. O que pode haver é pontos de vista diferentes, como em qualquer outro lugar.

Sobre a ausência do treinador, Karanka tratou de minimizar o fato.

- Mourinho não compareceu à coletiva de imprensa porque decidiu que não viria. Os torcedores não sentem falta de maiores explicações. Todos querem que tenhamos unidade, que estejamos no mesmo barco e que consigamos um bom resultado contra o Levante. O que a torcida quer mais que tudo é que estejamos em maio na Plaza Cibeles - disse Karanka, referindo-se ao tradicional local de comemorações de títulos do Real Madrid na capital espanhola.

Perguntado sobre os incidentes do último sábado após o jogo contra o Sevilha, quando Mourinho reclamou por ser, na sua opinião, o único que defende a equipe, Karanka negou-se a comentar as arbitragens do Campeonato Espanhol.

- Não vou falar de arbitragens na véspera de um jogo importante como o que teremos contra o Levante. Mas ninguém gosta de situações tensas, nem de ser provocado em seu próprio estádio.

Apesar de não revelar a escalação da equipe na próxima partida, Karanka garantiu que o time esperará por seu maior astro até o último momento, mas lamentou as ausências de Sérgio Ramos e Arbeloa, dois dos três laterais do plantel.

- Esperaremos por Cristiano Ronaldo até quando for possível. O certo é que levaremos a campo uma equipe competitiva, como sempre - finalizou.    

veja também