MENU

Muito mais do que três pontos: Galo e Fla jogam por metas, confiança

Muito mais do que três pontos: Galo e Fla jogam por metas, confiança

Atualizado: Quarta-feira, 21 Setembro de 2011 as 10:18

São mais do três pontos em questão. Também vale confiança e tranquilidade. Vale um pulo para fora do Z-4, ou um para dentro do G-4. Atlético-MG e Flamengo só querem somar, somar e somar. Em dias de crise, mineiros e cariocas apertam o passo no Campeonato Brasileiro. O Galo quer ficar na elite e evitar uma nova e traumática mancha do rebaixamento na sua história. O Rubro-Negro, que já curtiu a liderança, hoje está fora da zona de classificação para a Libertadores da América e tenta retomar o rumo para continuar com chances de título. É assim que eles se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 25ª rodada. 

O Atlético de Cuca, que dirigiu o Flamengo pela última vez em 2009, soma 24 pontos em 24 jogos. Nove deles conquistados no segundo turno. O Galo está em 17º, tem sete vitórias, três empates e assustadoras 14 derrotas. É a equipe que mais perdeu no campeonato.       Hoje técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo trabalhou no Atlético no ano passado. Depois de conquistar o título mineiro, penou e não conseguiu tirar o time da zona de rebaixamento antes de ser demitido. No Fla, Luxa vive dias difíceis. O time dele não vence há nove rodadas, um recorde negativo na história do clube em 40 anos de Campeonato Brasileiro. Somou apenas quatro dos 27 pontos em disputa. A equipe está em sexto, com 37. Em 24 partidas, venceu nove, empatou dez e perdeu cinco. É a segunda equipe que mais empatou no campeonato, atrás apenas do Palmeiras (11 empates).

Cuca e Luxa vivem dias difíceis em BH e no Rio (Foto: Editoria de Arte/Globoesporte.com)

  Paulo Cesar Oliveira (SP-Fifa) apita o jogo, auxiliado po Erich Bandeira (DF-Fifa) e Vicente Romando Neto (SP). A Rede Globo transmite a partida para os estados do RJ, ES, BA, AL, PB, RN, CE, PA, AM, RO, RR, AC, AP e DF e as cidades de Varginha, Juiz de Fora, Araxá, Cel Fabriciano, Montes Claros e Balsas-MA. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real.

Atlético-MG: a estadia do Galo fora do Z-4 foi breve. A derrota do último sábado, em Goiânia, para o Atlético-GO, mandou o time novamente para a zona da degola. Contra o Flamengo, dentro da Arena do Jacaré, o pensamento do Atlético-MG não pode ser diferente da vitória. Nas duas últimas vezes que jogou no estádio, o Galo se deu bem, vencendo Avaí e Bahia.

Flamengo: o empate por 1 a 1 com o Botafogo, no fim de semana passado, marcou negativamente a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo. O Rubro-Negro não vence há nove rodadas no campeonato, a pior série da história do clube na competição. Em cinco jogos no returno, quatro vitórias e um empate, o pior desempenho entre os 20 participantes. Vencer o Galo é a única maneira de continuar perto da zona de classificação para a Libertadores e de não perder a liderança de vista.

Atlético-MG: Cuca deve formar o time no 4-4-2, com dois armadores e dois volantes no meio. A provável ausência de Réver vai dar outra chance a Werley. Renan Oliveira volta ao time após dois meses fora e fica no banco. Provável time: Renan Ribeiro; Serginho, Werley, Leonardo Silva e Triguinho; Pierre, Fillipe Soutto, Bernard e Daniel Carvalho; Magno Alves e André.

Flamengo: Luxa não deu pistas sobre a formação que vai usar no jogo. Ronaldinho e Alex Silva foram poupados no recreativo desta terça-feira , mas estão com a delegação em Belo Horizonte. Com todos os jogadores à disposição, existe a expectativa de uma mudança no ataque. Jael, autor do gol contra o Botafogo, briga com Deivid pela vaga ao lado de R10. A provável formação: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Welinton e Junior Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid (Jael).

Atlético-MG: Neto Berola sofreu uma entorse no tornozelo direito contra o Atlético-GO e está vetado. Réver, com um edema ósseo no joelho direito, também pode ficar fora. Uma última avaliação deve ser feita nesta quarta-feira.

Flamengo: o volante Luiz Antonio se recupera de uma cirurgia no ombro esquerdo e não joga mais neste Brasileirão. No início de outubro, ele também terá de operar o lado direito. O meia Vander tem um edema ósseo na tíbia da perna direita e também está fora.

Atlético-MG: André, Dudu Cearense, Guilherme Santos, Magno Alves, Neto Berola, Pierre, Réver, Renan Ribeiro e Toró.

Flamengo: Felipe, Gustavo, Léo Moura, Muralha, Rodrigo Alvim, Ronaldinho, Thiago Neves, Welinton, Willians, Airton, Alex Silva e Renato.

Atlético-MG: Daniel Carvalho foi o destaque do Galo nas três vitórias do time neste segundo turno do Campeonato Brasileiro. A inteligência e a visão de jogo do meia são armas fundamentais para o desempenho do ataque do Atlético-MG. Se Daniel estiver numa noite inspirada, o Galo tem boas chances de sair com uma vitória sobre o Flamengo.

Flamengo: Ronaldinho é o artilheiro do Flamengo no Brasileirão, com 12 gols, mas passou em branco contra Corinthians, Atlético-PR e Botafogo neste início de returno. O desempenho do craque também caiu nas últimas rodadas. Ele tem feito jogos com pouco brilho, mas é sempre a maior atração da equipe em campo.  

Renan Oliveira, meia do Atlético-MG : “Sempre tive sorte contra o Flamengo. Vai ser um jogo muito complicado. Dentro de casa, temos que ditar o ritmo da partida. Tenho certeza que o torcedor vai nos apoiar, porque uma vitória na quarta será muito importante”.

Willians, volante do Flamengo : "Este momento de pressão é normal. Não estamos como em 2010, foi pior. Temos que que ter um pouco mais de atenção e calma. O grupo está bom, tranquilo. A fase dos 36 pontos não passava, saímos depois do empate com o Botafogo, e agora temos de pensar no Atlético-MG, que também é uma equipe que tenta se levantar. Temos de fazer de tudo para voltar a vencer se quisermos algo na competição. Nossa equipe está tranquila para fazer um bom jogo".

* Confira o histórico do confronto na Futpédia.

* A série de nove jogos sem vitórias afastou o Flamengo da luta pela liderança. Na era dos pontos corridos (a partir de 2003), nunca o campeão teve um jejum de vitórias superior a cinco partidas. No ano passado, o Fluminense foi campeão com a maior série de jogos sem vitória (cinco jogos).

* Com 41 gols sofridos, o Atlético tem a terceira pior defesa do campeonato, à frente apenas de América-MG (44) e Avaí (49). O Galo não sofreu gols em apenas seis de suas 24 partidas.

* Atlético-MG e Flamengo se enfrentaram 23 vezes em Minas Gerais pelo Campeonato Brasileiro, 21 delas no Mineirão, uma em Ipatinga e outra em Sete Lagoas. Jogando em casa, o Galo leva vantagem: 12 vitórias, seis empates e cinco derrotas. Os mineiros fizeram 41 gols e sofreram 26.

* A média de gols das partidas entre as equipes, em Brasileiros, é de 2,7 por jogo. Foram marcados 127 gols em 47 confrontos e apenas quatro terminaram sem gols: em 1981 no Mineirão, em 1989 no Maracanã, em 2004 em Volta Redonda e 2010 no Maracanã.

Com um golaço de Ronaldinho, o Flamengo venceu o Atlético-MG de virada por 4 a 1, no Engenhão, e conseguiu encerrar uma incômoda sequência de quatro empates. Além de R10, Deivid (duas vezes) e Thiago Neves marcaram. Dudu Cearense fez o gol mineiro. No momento em que era criticado pelos excessos na noite carioca, o Gaúcho mostrou-se capaz de fazer a diferença. E o Galo pagou o pato. Depois de sair na frente do placar e recuar, viu o rival conseguir a reação com direito a "olé" da torcida. A partida, válida pela sexta rodada, foi disputada em 25 de junho.           

veja também