MENU

Mundial se aproxima, e lesões musculares preocupam o Inter

Mundial se aproxima, e lesões musculares preocupam o Inter

Atualizado: Terça-feira, 28 Setembro de 2010 as 9:30

Primeiro, Alecsandro; depois, Rafael Sobis; agora, Tinga. Em um mês e meio, o Inter viu três jogadores titulares serem afastados do time por problemas musculares. Faltando menos de três meses para o Mundial, a situação preocupa o time gaúcho. O temor é de que o mesmo problema, caso ocorra mais perto de dezembro, desfalque o time colorado na luta pelo bicampeonato intercontinental. E aí volta à tona a conversa mais repetida dos últimos dias no Beira-Rio: vale a pena disputar o Brasileirão com força máxima?

Na visão de Celso Roth, sim. A esperança de título nacional faz com que o treinador escale titulares. A situação de Tinga é exemplar. Na sexta-feira, ele foi o único titular a não treinar com bola. Sentia cansaço muscular. No domingo, foi escalado. E sofreu lesão na musculatura. Só voltará a jogar dentro de um mês.

É o risco que o clube corre. O Inter não vê a hora de chegar a metade de outubro, quando passará a jogar apenas uma vez por semana. Até lá, vai tomando cuidados. Semanalmente, um dia depois dos jogos, os atletas são submetidos a exames que detectam a situação muscular deles. O relatório é passado à comissão técnica, e Roth decide se escala o jogador ou não. Os próprios atletas, diante do torneio de clubes mais importante do planeta, se mostram preocupados.

- Isso incomoda muito. É complicado, como aconteceu com Alecsandro e Sobis, ficar 30, 40 dias parado. O ritmo de jogo é muito importante. Até entrar no ritmo dos outros, acaba demorando. Ninguém está livre disso. Com jogos quartas e domingos, é um risco. A cada treinamento, o jogador pode sofrer uma lesão – comentou o zagueiro Bolívar.

Alecsandro se lesionou no primeiro jogo da final da Libertadores, em 11 de agosto, contra o Chivas, no México. Ele só voltou a jogar no último domingo. Teve um mês e meio de recuperação. Rafael Sobis, em no máximo duas semanas, voltará a ser escalado por Celso Roth. Tinga levará três semanas para retomar os treinos e mais uma para ir a campo novamente.

veja também