MENU

Muricy admite: temeu não estar no Mundial

Muricy admite: temeu não estar no Mundial

Atualizado: Sábado, 29 Outubro de 2011 as 8:18

Durante dez dias, Muricy Ramalho ficou afastado e chegou a ser internado por causa de uma crise de hérnia de disco, que pegou o nervo ciático, irradiou para a perna esquerda e o impediu até de caminhar. Nesse tempo repensou a carreira e ficou com medo de não poder comandar o Santos no Mundial de Clubes da Fifa, que acontecerá em dezembro. O treinador concedeu entrevista no CT Rei Pelé, nesta sexta-feira.

- Pensei muito e ainda bem que não precisei operar. Se fosse mais complicado teria de me afastar. Foi difícil para caramba de chegar e não posso arriscar deixar de realizar o meu grande sonho, que é o Mundial. Pensei na minha carreira, pensei na minha vida, pensei em muita coisa nesse tempo e vou me preparar da melhor maneira possível - comentou Muricy Ramalho.

O treinador santista tem se dedicado aos trabalhos de fisioterapia e também foi obrigado a fazer dieta para não comprometer sua recuperação.

Foi difícil para caramba de chegar e não posso arriscar deixar de realizar o meu grande sonho, que é o Mundial"

Muricy Ramalho

- Estou evoluindo muito e sou muito disciplinado. Estou tomando medicamentos, fazendo regime também e isso ajuda, mostrei que estou melhorando muito. Vou seguir fazendo fisioterapia, e no meio da semana que vem espero vir aqui para ficar com os jogadores uns três dias, mas vamos ver - explicou o treinador.

As dores começaram a incomodar Muricy durante a partida com o Atlético-MG, no dia 13 de outubro, e só pioraram. Após seis dias, ele chegou ao hospital São Luiz sem andar e foi internado por mais três dias. O técnico retornou nesta sexta-feira ao CT para dar satisfação aos jogadores, mas ainda depende da liberação dos médicos para voltar a trabalhar. A previsão do treinador é que ele volte no jogo contra o Vasco.

- Realmente não foram bons dias, nunca me aconteceu isso, não tinha tido esse problema. Tinha hérnia, mas ela nunca tinha me incomodado desse jeito. Graças a Deus fiz exames e evitei o pior, que era a operação. Sigo em processo de recuperação, já melhorei, mas isso engana, é perigoso, preciso de repouso e muito tratamento. Se eu tiver uma recaída, meu grande sonho pode não acontecer. Vou me preparar para isso como se fosse um jogador. Nem podia estar aqui, mas precisamos seguir com o planejamento do Mundial. Vim para dar explicações e dizer a eles (jogadores) que estamos atentos ao nosso final de ano - completou Muricy.    

veja também