MENU

Muricy descarta retranca e garante Peixe em cima do Cerro Porteño

Muricy descarta retranca e garante Peixe em cima do Cerro Porteño

Atualizado: Quarta-feira, 1 Junho de 2011 as 1:37

Elano e Neymar no treino do Santos no Paraguai

(Foto: Reuters)       Nada de ficar lá atrás, sofrendo pressão, fazendo a torcida passar mal em frente à TV ou na arquibancada. O técnico Muricy Ramalho, do Santos, quer sua equipe agredindo o Cerro Porteño-PAR, nesta quarta-feira, às 21h50m (horário de Brasília), no estádio General Pablo Rojas, em Assunção, semifinal da Taça Libertadores.

Como venceu o jogo de ida, quarta passada, no Pacaembu, por 1 a 0, o Santos avança à decisão da competição continental com um empate. O Cerro tem de vencer por dois gols. Se devolver o 1 a 0, o time paraguaio leva a decisão para os pênaltis. O Santos pode até se classificar perdendo por um gol, desde que marque. Isso não implica, necessariamente, que a equipe alvinegra vá passar o tempo todo lá atrás, tentando evitar gols do adversário. Pelo menos é a promessa de Muricy.

- Nós não viemos aqui para ficar lá atrás. Isso permite ao Cerro passar o tempo todo em cima da gente. Vamos jogar para ganhar. Até porque o Santos não sabe ficar só atrás – afirma o treinador.

Como não sofreu gols como mandante, o Santos pode colocar os paraguaios em maus lençóis se balançar as redes da Olla Azulgrana (como o estádio do Cerro é conhecido). Se o Peixe fizer um gol, os paraguaios terão de fazer três. E assim sucessivamente.

- Acho que a nossa grande vantagem foi não ter levado gols em casa. Eles terão a necessidade de sair para o jogo, pois precisam marcar. Então, pode sobrar espaço para nosso time – analisa o zagueiro Edu Dracena, autor do gol santista no Pacaembu.        

veja também