MENU

Muricy ignora postura do Palmeiras e valoriza vitória tricolor

Muricy ignora postura do Palmeiras e valoriza vitória tricolor

Atualizado: Segunda-feira, 29 Novembro de 2010 as 9:27

O ritmo lento com que o Palmeiras levou a partida foi ignorado por Muricy Ramalho. Após a vitória por 2 a 1 que deixou o Fluminense a 90 minutos do título do Brasileirão, o treinador optou por valorizar a atuação de sua equipe na tarde deste domingo na Arena Barueri e reforçar que, mesmo depois de toda a polêmica do entrega durante a semana, o Verdão colocou em campo força máxima.

- Sabíamos que teríamos dificuldades. Temos que analisar as declarações do adversário e víamos que eles iam colocar o que há de melhor. Sofremos um gol que não é normal tomar, nossa defesa é segura, e ficamos ansiosos. Perdemos gols por isso, o que é natural. Nós, do comando, temos que entender. O clube está há muitos anos sem uma conquista importante como essa. Mas o time soube se posicionar bem, soube criar, respeitar o Palmeiras, e ganhou o jogo.

Na opinião do comandante tricolor, o desinteresse do Palmeiras com a partida não facilitou as coisas para o time carioca, muito pelo contrário.

- É desconfortável. Até porque o adversário joga tranquilo. O próprio primeiro gol, se tivesse valendo alguma coisa, ele não ia chutar daquela maneira. Ele soltou a perna e a bola entrou no ângulo. Não dá para escolher adversário. É duro demais. Se fosse contra um time que disputa alguma coisa podia até ser melhor porque ele sairia para o jogo.

Com maior volume de jogo nos primeiros 45 minutos, o Fluminense se cansou de desperdiçar oportunidades de gol. Para Muricy Ramalho, a ansiedade foi o principal adversário tricolor diante dos palmeirenses e coube ao jovem Tartá demonstrar tranquilidade para definir a partida.

- Conversei muito no intervalo e disse que as coisas tinham que acontecer naturalmente. Não podia ser naquela loucura. Estávamos forçando muito. Era preciso ter calma. Uma hora a bola ia ter que entrar, mas era preciso estar consciente disso, de que era preciso ter calma no último movimento, como o Tartá teve.

Sobre a postura da torcida do Palmeiras, que cobrou durante toda a partida que sua equipe saísse derrotada, o treinador repetiu as palavras do último domingo, diante da mesma atitude dos são-paulinos.

- Isso é rivalidade. Temos que respeitar e fazer o nosso trabalho.

Com 68 pontos, o Fluminense é o primeiro colocado do Brasileirão e será campeão caso vença o Guarani, domingo, às 17h (de Brasília), no Engenhão, pela última rodada.

Por: Cahê Mota

veja também