MENU

Muricy não crê em saída precoce de Mano e pede continuidade na Seleção

Muricy não crê em saída precoce de Mano e pede continuidade na Seleção

Atualizado: Sexta-feira, 12 Agosto de 2011 as 1:59

Muricy apoia o técnico da Seleção, Mano Menezes

(Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

  O técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, não consegue ter uma sequência de bons resultados. Após a derrota por 3 a 2 para a Alemanha, quarta-feira passada, amistoso disputado em Stuttgart, o trabalho do treinador voltou a ser bastante questionado. Foi o primeiro compromisso da equipe canarinho após o fracasso na Copa América. O técnico Muricy Ramalho, do Santos, porém, não acredita que a CBF vá fazer mudanças no comando da Seleção.

Antes de fechar com Mano, o presidente da entidade, Ricardo Teixeira, procurou Muricy para assumir a vaga aberta com a demissão de Dunga, após a Copa do Mundo do ano passado. O atual técnico santista, porém, não conseguiu se desvencilhar de seu contrato com o Fluminense e não pôde atender ao chamado da CBF. Muricy explica que ouviu de Teixeira a garantia de que o treinador contratado seria mantido até a Copa de 2014.

- Eu ficaria surpreso (se Mano fosse demitido) porque eu sei o que o presidente da CBF pensa com relação a isso. Ele tem um projeto para a Copa. Foi o que me foi passado na reunião que tivemos. É preciso manter o combinado. Acredito nisso - disse Muricy, após o treino do Santos no CT Rei Pelé, nesta sexta-feira (12).

O técnico santista, aliás, não vê nenhum motivo para questionamentos ao trabalho de Mano Menezes. Afirma que, num trabalho de renovação, é normal que haja dificuldades e que as coisas só vão entrar nos trilhos com tempo e continuidade. Em 13 jogos sob o comando de Mano, o Brasil venceu seis vezes, empatou quatro e perdeu três.

- As coisas devem seguir como foram combinadas. É um trabalho de renovação e, no início, isso é sempre difícil. O Mano está achando um time. Há tempo para adquirir experiência. É preciso ter calma - disse Muricy.

- Sei que é difícil pedir calma a torcedor, mas não tem jeito. Nosso grande objetivo é a Copa de 2014. Temos excelentes jogadores, que vão estar muito bem até lá. Mas é preciso que o treinador tenha calma e respaldo para seguir o seu trabalho. O caminho é esse mesmo - emendou.          

veja também