MENU

Muricy pede que torcida faça do Engenhão sua nova casa

Muricy pede que torcida faça do Engenhão sua nova casa

Atualizado: Quarta-feira, 9 Fevereiro de 2011 as 8:44

A procura por bilhetes para a estreia do Fluminense na Libertadores é pequena e ao que tudo indica o atual campeão brasileiro não deve ter casa cheia para encarar seu primeiro desafio no torneio internacional. A questão preocupa o técnico Muricy Ramalho. O treinador lamenta não poder atuar no Maracanã, que está fechado para obras, mas espera que a torcida tricolor abrace o time nos próximos jogos.

Para o treinador, é compreensível a dificuldade dos torcedores para irem ao Engenhão. Além do acesso mais complicado, Muricy aponta a questão de hábito como outra barreira. Contudo, o técnico tem esperança que em breve o estádio passe a ficar lotado.

- O Maracanã fez muita falta até no Brasileiro. Se tivéssemos o estádio, poderíamos ter sido campeões antes. Mas a torcida tem que entender que o Engenhão agora é nossa casa. Sabemos que é um sacrifício, mas chegou a hora da Libertadores e precisamos de apoio – pede.

Com diversos títulos no currículo, Muricy ainda não conquistou a Libertadores. Mesmo assim, tenta não transformar isso em uma obsessão.

- Toda competição que eu entro é importante como as outras. Pegamos uma chave bem difícil. Depois, no mata-mata, entra a situação do imponderável. Há competições que têm mais lógica, trabalho. Na Libertadores, há um pouco mais de sorte.

Fluminense e Argentinos Juniors se enfrentam nesta quarta-feira, no Engenhão, a partir das 22h (horário de Brasília). A Rede Globo transmite a partida ao vivo.

Por: Cahê Mota e Thiago Fernandes

veja também