MENU

Muricy reclama da ação de agentes: 'Eles fazem a cabeça dos jogadores'

Muricy reclama da ação de agentes: 'Eles fazem a cabeça dos jogadores'

Atualizado: Quinta-feira, 30 Junho de 2011 as 10:06

Muricy diz que, muitas vezes, atleta é convencido

por agente a sair (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)

  Mais difícil do que puxar os jogadores do Santos de volta ao chão após o título da Taça Libertadores é fazer eles se concentrarem nos jogos sabendo que estão valorizados e na mira de clubes do exterior. Quem diz isso é o técnico Muricy Ramalho, que reclama do apetite de empresários que, segundo ele, estão desviando o foco dos seus jogadores.

Além de Neymar e Paulo Henrique Ganso, que estão servindo à Seleção Brasileira e são os mais cobiçados atletas alvinegros, o volante Danilo tem proposta do Benfica-POR. Isso sem contar o lateral-direito Jonathan, que está sendo vendido para o Internazionale de Milão, e o meia Alan Patrick, que já se transferiu para o Shakhtar Donetsk-UCR. O desmanche iminente tira o sono de Muricy.

- Era previsto que haveria uma valorização dos nossos jogadores. O que está difícil é fazer os jogadores que estão aqui ficarem com a cabeça nos jogos. Voltamos para casa e o empresário já liga, faz a cabeça dos caras. Está complicado fazer os caras jogarem, pois a cabeça do atleta não está aqui - reclamou o treinador, sem especificar quem seriam os alvinegros desconcentrados, após a derrota por 2 a 1 para o Figueirense, na última quarta-feira, em Florianópolis, pela sétima rodada do Brasileirão.

O treinador entende o trabalho de agentes, mas afirma que, em várias ocasiões, o jogador só deixa o clube porque é convencido a isso.

- Muitas vezes, os jogadores têm vontade de ficar. Só que as pessoas que trabalham com eles, não. O empresário lucra com a transferência. É duro opinar. Enquanto a janela (de transferências internacionais) estiver aberta vamos correr risco. E não é só o Santos, mas todos os outros times.          

veja também