MENU

Musas duelam por cinturão e posto de nova 'rainha' do MMA

Musas duelam por cinturão e posto de nova 'rainha' do MMA

Atualizado: Sábado, 3 Março de 2012 as 2:15

Rodrigo Farah, iG São Paulo

Miesha Tate e Ronda Rousey lutam pelo título de Strikeforce e para selar o rótulo de melhor lutadora em atividade

O afastamento por doping de Cris Cyborg abriu um novo espaço no MMA feminino. E a partir da meia noite deste sábado (horário de Brasília), Miesha Tate e Ronda Rousey vão brigar pelo posto de rainha do MMA deixado pela brasileira. As musas disputam o cinturão do Strikeforce, em Ohio (EUA), para definir qual é a melhor lutadora em atividade no esporte. iG Entrevista: Após doping, Cyborg planeja retorno com superluta para unificar cinturões

A favorita do confronto é a desafiante Ronda Rousey. Medalhista de bronze no judô em Pequim-2008, ela possui uma carreira meteórica no MMA com nada menos do que sete vitórias - todas terminadas em menos de um minuto.

Escolha quem são as mais belas: Marias-chuteira x Marias-tatame

A antiga arquirrival da brasileira Mayra Aguiar também ficou conhecida pelas provocações às adversárias, sempre prometendo vencer de maneira avassaladora.

Miesha Tate x Ronda Rousey disputam o cinturão dos galos do Strikeforce

Foto: Getty Images

“Não estou procurando amigos neste esporte, quero apenas uma forma de ganhar a vida. Não estou nem ai se ela acha que as pessoas têm que jogar pétalas de rosas em seus pés. Não respeito em nada sua inconsistência como atleta”, disparou a medalhista de ouro dos Jogos Pan-Americanos do Rio-2007.

Já a atual campeã chega credenciada por seis vitórias seguidas, mas com um cartel levemente inferior – 12 triunfos e duas derrotas no total. Apesar disso, Miesha Tate responde às provocações na mesma moeda e assegura que a desafiante nem merecia enfrentá-la.

Ring Girl do UFC será capa da Playboy nos EUA. Veja fotos da musa

“Não dou a mínima para a personalidade da Ronda. Ela liga mais para si própria do que para o esporte. Ela chegou à disputa pelo cinturão apenas pelo que falou. Claramente ela não merece estar aqui, pois nunca lutou contra ninguém como eu”, afirmou Miesha Tate.

Veja também: Minotauro volta aos treinos após colocar 16 pinos no braço

A vencedora do confronto poderá até mesmo voltar a lutar em uma superluta contra Cris Cyborg – campeã do peso de cima. Atualmente, a curitibana está afastada por dorping, mas se prepara para uma audiência nos Estados Unidos com o intuito de receber uma pena reduzida, ainda não definida.

O evento desta noite em Ohio contará também com a participação do ex-campeão da entidade Ronaldo Jacaré. O brasileiro especialista em jiu-jitsu voltará a lutar pela primeira vez desde que perdeu o cinturão e terá que superar o norte-americano Bristol Marunde.


Continue lendo...

veja também