MENU

Na adrenalina, Julio Cesar curte folga e status de 'Rei dos Clássicos'

Na adrenalina, Julio Cesar curte folga e status de 'Rei dos Clássicos'

Atualizado: Terça-feira, 9 Novembro de 2010 as 9:49

Elias e Dentinho fizeram os gols da vitória do Corinthians sobre o São Paulo, no último domingo, mas outro jogador foi extremamente importante no jogo: Julio Cesar. Com importantes defesas, o goleiro salvou a equipe no momento mais crítico da partida. Algo que tem se tornado rotina. Especialmente em clássicos.

Titular absoluto do Timão desde a saída de Felipe, Julio Cesar, de 26 anos, tem um ótimo retrospecto contra os rivais. Neste Brasileirão foram cinco duelos, com quatro vitórias e apenas um empate, o único em que ele não foi muito exigido. Nos outros quatro duelos ele fez pelo menos uma defesa importante ou decisiva.

- Meu primeiro clássico na temporada foi o empate por 1 a 1 com o Palmeiras. Mas foi tranquilo. Ainda no primeiro turno, contra o São Paulo (vitória por 3 a 0), eu defendi duas bolas seguidas do Ricardo Oliveira. Contra o Santos (3 a 2) teve um lance à queima-roupa do Neymar. Já com o Palmeiras, no segundo turno (1 a 0) teve o lance da falta do Marcos Assunção, e agora com o São Paulo (2 a 0) um chute muito perigoso do Jorge Wagner no segundo tempo – relatou o goleiro.

Tal desempenho contra os rivais fez de Julio Cesar um jogador mais confiante. E a torcida já reconhece isso com aplausos e apoio ao camisa 1.

- Jogando bem nos clássicos você fica mais confiante, mais seguro e ganha mais o carinho da torcida. Ela sempre gosta quando você tem uma boa atuação, mas lembram mais das defesas feitos contra os rivais. O jogador que quer se firmar em um time precisa dos clássicos – declarou o goleiro corintiano.

De folga nesta segunda-feira, Julio Cesar atendeu alguns jornalistas no prédio em que mora, na zona leste de São Paulo. Mas depois que terminasse o assédio da imprensa e seu momento “pop star” do dia, o tempo seria todo da mulher, Simone. Dormir? Nem pensar. A adrenalina não deixa.

- Normalmente, no dia seguinte ao jogo, eu acordo cedo, por volta das oito horas. Até porque ainda estou com a adrenalina da partida. A maioria dos outros jogadores acorda lá para o meio-dia quando tem a oportunidade de folgar. Hoje, por exemplo, acordei, tomei café e fui ver minha esposa jogar tênis. E à noite nós devemos sair para janta e ir ao cinema – contou Julio.

Formado nas categorias de base do Corinthians, o goleiro está no clube há dez anos. Aos profissionais foi promovido em 2005, mas só agora, cinco anos depois, é que conquistou espaço e sequência como titular da meta alvinegra.

Por: Breno Dines e Leandro Canônico

veja também