MENU

Na base da garra, Avaí vira, respira e impoõe segunda derrota ao líder

Na base da garra, Avaí vira, respira e impoõe segunda derrota ao líder

Atualizado: Segunda-feira, 1 Agosto de 2011 as 8:25

          Na base da superação e da garra, o Avaí conquistou uma importante vitória neste domingo, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com gols de William e Rafael Coelho (dois), o Leão fez 3 a 2, de virada, sobre o líder Corinthians, no estádio da Ressacada, em Florianópolis. Emerson Sheik e Jorge Henrique fizeram os gols do clube paulista. O resultado confirma um tabu: o Corinthians nunca venceu o Avaí na Ressacada em jogos do Brasileirão.

O triunfo ainda não tira o Avaí (dez pontos) da zona de rebaixamento, mas dá fôlego e mais um tempo de respiro para o técnico Alexandre Gallo, que mudou o time no segundo tempo, foi xingado de burro e deixou a Ressacada ouvindo a torcida gritar: “Ô, ô, ô, o Leão voltou!”.

Do outro lado, o Corinthians continua líder, com 28 pontos, mas agora seguido bem de perto pelo Flamengo, com um ponto a menos. Depois de dez jogos de invencibilidade, essa já é a segunda derrota seguida do Timão. Na rodada anterior, foi derrotado pelo Cruzeiro, em casa.

As duas equipes voltam a campo na quarta-feira, às 19h30m. No estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, o Avaí visita o Ceará. Já o Corinthians recebe o América-MG no Pacaembu. No domingo, o Timão vai a Curitiba pegar o Atlético-PR. E o Leão recebe o São Paulo na Ressacada, em Florianópolis.

No toque de bola, Corinthians inibe o Avaí

Contra um time desorganizado e frágil, nada melhor do que muito toque de bola. Essa foi a estratégia do Corinthians no primeiro tempo do jogo contra o Avaí. Deu certo. A equipe paulista dominou os catarinenses e levou poucos sustos na sua defesa. Resultado: uma vitória parcial por 1 a 0, gol de Emerson Sheik. Mas as chances criadas pelo Timão não foram apenas com bola rolando. Com ela parada, o time do técnico Tite levou perigo logo aos seis minutos. Paulo André desviou de cabeça e acertou o travessão. O Avaí, por outro lado, parava nos excessivos erros de passe e pouco chegava ao campo de ataque.

A primeira oportunidade criada pelos donos da casa foi aos sete minutos, com William. O atacante arriscou da entrada da área, mas Renan defendeu tranquilamente. À beira do gramado, o técnico Tite pedia toda hora para o Corinthians abusar do toque de bola. E os jogadores respeitaram o pedido.

Principalmente pelo lado esquerdo do campo, com Fábio Santos e Danilo. Foi por lá, aliás, que o Timão abriu o marcador aos 30 minutos. Ralf roubou a bola na intermediária e serviu Emerson Sheik. O atacante tabelou com Danilo, recebeu de volta, ajeitou a bola e bateu colocado no canto esquerdo de Felipe. Um belo gol.     Jorge Henrique, de grená, em ação pelo Timão

(Foto: Antônio Carlos Mafalda / Agência Estado)       Em vantagem, o Corinthians ficou ainda mais solto. E o Avaí, ainda mais perdido. O placar só não foi ampliado orque faltou pontaria a Sheik e a trave evitou gol de Willian. Ao final do primeiro tempo, os dois times perderam jogadores machucados. No Timão, Danilo deu lugar a Alex. E no Leão, Leandrinho saiu para entrada de Cleverson.

Avaí consegue a virada

O Avaí voltou para o segundo tempo com uma alteração: Diogo Orlando no lugar de Fabiano. A mudança irritou o torcedor do Leão, e sobrou para o técnico Gallo, que ouviu gritos de “burro”. Antes de a bola rolar na etapa final, um foguetório na torcida do Timão atrasou o reinício do jogo.

Com muita fumaça no gramado, o Avaí empatou a partida logo aos três minutos. Após cobrança de escanteio, a bola ficou no bate-rebate na pequena área e sobrou para William soltar um forte chute de perna direita. Na comemoração, o atacante parecia ter feito um gol de título.

O Corinthians tentou não se abalar com o gol sofrido e partiu para cima em busca do segundo gol. Mas o Avaí não só conseguiu segurar a pressão como chegou à virada aos 13 minutos. Em contra-ataque, William avançou pela direita e cruzou para Rafael Coelho desviar para o gol. Paulo André tentou tirar, mas não conseguiu.

A equipe do técnico Tite teve uma excelente chance de empatar aos 22 minutos, mas Emerson Sheik, sozinho na cara do gol, parou no goleiro Felipe. Sem o mesmo toque de bola do primeiro tempo e diante de um Avaí mais organizado e cheio de raça, o Corinthians teve muita dificuldade em se sobressair.

Os mesmos problemas não teve o Avaí. E no contra-ataque, a equipe do técnico Alexandre Gallo acabou com qualquer chance de reação do Corinthians. Aos 36 minutos, Rafael Coelho avançou em velocidade e tocou para o gol na saída do goleiro Renan. O Timão ainda diminuiu aos 46 minutos, com Jorge Henrique, mas era tarde.              

veja também