MENU

Na casa de Maradona, Fred busca o gol que valerá por 50 no Fluminense

Na casa de Maradona, Fred busca o gol que valerá por 50 no Fluminense

Atualizado: Quarta-feira, 20 Abril de 2011 as 10:15

Fred pediu atenção aos companheiros (Foto: Edgard Sá / GLOBOESPORTE.COM)

  Um gol por cinquenta. É o que Fred espera conseguir nesta quarta-feira, diante do Argentinos Juniors, às 21h50m (horário de Brasília), em Buenos Aires, pela Libertadores. Depois de atingir a marca cinquentenária com a camisa tricolor contra o Nova Iguaçu, no último domingo, o artilheiro e capitão da equipe sonha em decidir a classificação para as oitavas de final da competição sul-americana.

- Se eu fizer esse gol decisivo, vai valer pelos 50 anteriores até mesmo pela importância do feito. Vou fazer de tudo para conseguir isso, até por causa das dificuldades que enfrentamos nessa competição - frisou o atacante.

Experiente, Fred disse que espera muita pressão no acanhado Estádio Diego Armando Maradona. A expectativa é de que 25 mil torcedores lotem o local para incentivar o time argentino. Para o camisa 9, ter atenção nos primeiros 20 minutos da partida será fundamental.

- Estamos esperando aquele caldeirão. Vamos encontrar dificuldades com as dimensões reduzidas do gramado. Eles não vão deixar o nosso time sair jogando. Será preciso ter calma para chegar ao resultado. Os argentinos abusam da catimba e ter a cabeça no lugar pode nos ajudar. Temos de entrar muito atentos e ligados - explicou.

Para se classificar, o Tricolor precisa vencer e ainda torcer por uma derrota do Nacional-URU para o América-MEX, em Montevidéu. Caso esse jogo termine empatado, o Fluminense terá de triunfar por dois gols de diferença.

Confira os outros trechos da entrevista de Fred sobre o jogo:

  Estádio Diego Armando Maradona

Espero que o nome inspire nossa equipe. O estádio é bem pequeno e os torcedores ficarão bem próximos da gente. Já estamos esperando aquela pressão, caldeirão mesmo e vamos encontrar dificuldades pelas dimensões reduzidas do gramado. Eles não vão deixar a gente sair jogando. O jogo será muito complicado nos 20 minutos iniciais e teremos de ter calma para tranquilizar tudo.

Violência sul-americana

Esse jogo tem a essência da Libertadores. Em 2009 teve o jogo das pedras na Sul-Americana e depois no Chile também tivemos problemas com campos assim. Jogos sempre de muita pegada, sem muito espaço para pensar muito. Assim será a partida. Mas estamos bem preparados.

Pressão

Estou esperando muita jogada aérea. Eles vão pressionar muito a nossa saída de bola. Do meio-campo ao gol é muito perto. Vão pressionar nosso zagueiro, volante e tentar a ligação rápida. A grama é baixa e isso deixa a bola mais rápida.

Segurança

Não esperamos problemas. Sempre confiamos muito na segurança e esperamos que nada aconteça caso consigamos a classificação. Seria muito especial por tudo o que passamos.

Cuidados

Contra os argentinos é sempre o mesmo: catimba e antijogo sem a bola. Precisamos ter a cabeça no lugar. Os primeiros 20 minutos serão muito importantes. O campo é pequeno e temos de estar ligados, buscando ganhar a primeira, a segunda bola, o lateral... A equipe deles virá com tudo porque precisam da vitória tanto quanto nós.

Primeiro tempo no Uruguai como exemplo

O jogo vai ser diferente daquele contra o Nacional-URU, mas serve como exemplo sim. Tivemos muita superioridade no início, quase toda a posse de bola. Atropelamos mesmo. Mas tivemos duas chances claras e não aproveitamos. Contra o Argentinos Juniors vai ser diferente, com um campo pequeno e muita bola aérea.. Temos de fazer o gol logo.      

veja também