MENU

Na estreia de Geninho, Furacão vence o Rio Branco-PR na Arena

Na estreia de Geninho, Furacão vence o Rio Branco-PR na Arena

Atualizado: Segunda-feira, 28 Fevereiro de 2011 as 8:53

O Atlético-PR venceu na estreia de Geninho. O Furacão fez 2 a 0 no Rio Branco de Paranaguá, na noite deste domingo, na Arena da Baixada. Com o resultado, o Rubro-Negro termina o primeiro turno na terceira posição, com 21 pontos - atrás de Coritiba e Operário.

O próximo compromisso do Furacão pelo Estadual é contra o Arapongas, às 16h10 de sábado, no Estádio dos Pássaros. O jogo terá transmissão da Rede Globo para o estado do Paraná. Antes, porém, o Rubro-Negro entra em campo pela Copa do Brasil. Às 19h30m de quarta-feira, na Arena da Baixada, o Atlético pega o Rio Branco do Acre, pelo jogo de volta da primeira fase - na ida, o time paranaense perdeu por 2 a 1.

Já o Rio Branco de Paranaguá permanece na décima posição com nove pontos - três à frente do Cascavel, time que abre a zona de rebaixamento. A equipe de Ney Santos volta a campo no domingo, às 15h30m, quando recebe o Roma, no Estádio Fernando Charub Farah.

Furacão domina e abre o placar

O Atlético dominou o primeiro tempo e não teve a meta ameaçada pelo Rio Branco. Apesar disso, o time não aproveitava as chances. Foi assim até os 33 minutos. O primeiro lance de perigo foi do volante Alê, que deu um "balão" e acertou o travessão adversário. Depois, o lateral Paulinho, o meia Madson e o atacante Lucas - todos de fora da área - assustaram o goleiro Fabrício.

O Furacão - que tentava, mas não conseguia abrir o placar - chegou ao gol adversário com o estreante Héverton. O meia recebeu cruzamento de Paulinho e chutou duas vezes. Na primeira, bateu no adversário. No rebote, acertou o canto e colocou o Rubro-Negro em vantagem.

Aos 38 minutos, o zagueiro William recebeu o segundo cartão amarelo, por falta em Wescley, e deixou o time de Paranaguá com um a menos. Ainda na etapa inicial, o Rubro-Negro teve outra chance, mas o goleiro defendeu chute de Paulinho.

Atlético pressiona e amplia

Com um a mais, o técnico Geninho fez alterações táticas para tornar o Atlético mais ofensivo: o zagueiro Manoel foi para a direita, o volante Kleberson voltou para o meio-campo e Madson passou a ter mais liberdade para para avançar. Apesar disso, o time não ameaçou o gol adversário até os dez minutos - foi quando Lucas chutou da entrada da área, para fora. No minuto seguinte, Kleberson também arriscou e errou o alvo.

Na melhor oportunidade antes de ampliar, Paulinho tabelou com Madson e cruzou, mas Henan - atacante que tinha acabado de entrar - e Wescley não alcançaram. Aos 31, não teve jeito. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Gabriel desviou de cabeça e fez o segundo gol atleticano.

Cada equipe ainda teve uma chance clara. O volante Mini assustou o goleiro Sílvio, que fez a defesa. E Madson acertou as redes, pelo lado de fora. Agora, o Furacão pega outro Rio Branco - o do Acre, pela Copa do Brasil.    

veja também