MENU

Na estreia de Joel, Bahia e Grêmio fazem duelo para fugir do Z-4

Na estreia de Joel, Bahia e Grêmio fazem duelo para fugir do Z-4

Atualizado: Quinta-feira, 8 Setembro de 2011 as 10:38

Depois de 12 anos, Joel Santana volta à beira do campo para comandar o Bahia, nesta quinta-feira. Contratado com a missão de evitar a queda para a Segunda Divisão, o treinador terá na estreia um confronto direto com um rival que também ronda a zona de perigo do Brasileirão. Às 20h30m (de Brasília), o Tricolor baiano enfrenta o Grêmio no estádio de Pituaçu. E a partida terá uma situação curiosa. Dentro de casa, o Bahia conseguiu vencer apenas duas partidas - contra Atlético-GO e Figueirense. Já o Grêmio, como visitante, ganhou apenas uma vez.

As duas equipes estão com a mesma pontuação na tabela de classificação: 24 pontos. O Grêmio, que tem um jogo a menos que o Bahia, leva a melhor no critério de desempate. São seis vitórias gaúchas na competição contra cinco baianas.

O duelo será o primeiro entre os dois times no estádio de Pituaçu. Assim como será também a primeira vez em que o técnico Joel Santana vai entrar no estádio após a reinauguração, realizada em janeiro de 2009.

O árbitro da partida será o carioca Felipe Gomes da Silva, que será auxiliado pelos também cariocas por Rodrigo Pereira Joia e Lílian da Silva Fernandes Bruno. O canal PFC 1 transmite o duelo no sistema pay-per-view, e GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real.

Bahia: a partida desta quinta-feira será a estreia de Joel Santana no comando do time. O Papai Joel retornou ao Bahia depois de 12 anos e pretende aproveitar a empolgação do time e da torcida, depois da vitória sobre o Flamengo fora de casa, para, enfim, conseguir fazer o Bahia embalar na Série A. Grêmio: estancar o retrospecto ruim do Grêmio fora de casa. Em dez jogos houve apenas uma vitória longe do Olímpico no Brasileirão, e na segunda rodada, sobre o Atlético-PR. Desde então, foram dois empates e sete derrotas. É preciso pontuar nos estádios dos adversários para se afastar da zona de rebaixamento e mudar o enfoque tricolor para um projeto mais ambicioso.

Bahia: sem muito tempo para fazer testes e modificações, Joel Santana decidiu manter o time que venceu o Flamengo, escalado pelo agora auxiliar Eduardo Souza. A única mudança pode ser a saída de Dodô para a entrada do meia Maranhão na lateral esquerda. O lateral recebeu um pisão no pé no último jogo e preocupa o departamento médico. Com isso, o time deve ir a campo com Tiago; Jancarlos, Titi, Paulo Miranda e Dodô (Maranhão); Fabinho, Fahel, Ricardinho e Carlos Alberto; Reinaldo e Souza. Grêmio: Celso Roth mantém a estrutura tática com a qual começa a recuperar o bom desempenho do Grêmio. No 4-2-3-1, a única mudança está no ataque: sai André Lima, entra Brandão. De resto, é o mesmo time que venceu o Atlético-PR por goleada na rodada anterior. O Grêmio está confirmado com Victor; Mário Fernandes, Saimon, Edcarlos e Julio Cesar; Fábio Rochemback, Fernando, Douglas, Marquinhos e Escudero; Brandão.

Bahia: Nen e Marcelo Lomba, lesionados. Grêmio: André Lima, suspenso; Gilberto Silva, Vilson, Willian Magrão e Rodolfo, lesionados.

Bahia: Ávine, Fabinho, Jones, Lulinha e Souza. Grêmio: Fábio Rochemback, Fernando, Gilberto Silva e Vilson.

Bahia: Carlos Alberto, que esteve no Grêmio no começo do ano, foi contratado pelo Bahia para ser a referência do Tricolor. Ao lado de Ricardinho, ele tem se destacado na criação das jogadas ofensivas da equipe e promete chamar a responsabilidade na partida contra o seu ex-clube nesta quinta-feira. Grêmio: Escudero, emprestado ao Grêmio pelo Boca Juniors, demorou a engrenar. Com Renato Gaúcho, passou mais tempo no departamento médico do que em campo; com Julinho Camargo foi aproveitado em região mais defensiva do campo; mas agora, com Roth, está atuando próximo do ataque, e desta forma o argentino se destaca fazendo assistências e marcando gols.

Ricardinho, meia do Bahia: “O Grêmio é uma equipe que, assim como a nossa, está tentando se equilibrar na competição, está buscando melhores resultados. Respeitarmos o Grêmio, mas temos o nosso objetivo e precisamos melhorar a nossa pontuação”.

Celso Roth, técnico do Grêmio: "O Bahia tem muita qualidade, com jogadores que passaram por grandes times, e tem feito uma campanha até certo ponto boa. Vamos pegar jogadores que têm experiência, que fazem a bola andar, que conhecem os caminhos. Precisamos de muito cuidado".

* Quem venceu mais pelo Brasileiro, Bahia ou Grêmio? Descubra na Futpédia. * Como mandante, o Bahia não perde para o Grêmio desde 1996. Nesse período foram quatro partidas, com uma vitória e três empates.

* A maior goleada aplicada por um dos times neste confronto em Brasileiros foi em 1985. Na Fonte Nova, o Bahia derrotou o Grêmio por 4 a 1. Ronaldo Marques (duas vezes), Marinho e Celso marcaram para os baianos. Tarciso fez o de honra dos gaúchos.

* Em dez partidas como mandante neste Brasileiro, o Bahia acumula duas vitórias, seis empates e duas derrotas. O aproveitamento de 40% o coloca à frente apenas do Avaí. Já o Grêmio, no mesmo número de jogos como visitante, tem uma vitória, dois empates e sete derrotas, um aproveitamento de 16,6%.

Bahia e Grêmio se enfrentaram pela terceira rodada do Brasileiro deste ano. No Olímpico, os donos da casa venceram a partida por 2 a 0, com dois gols de Júnior Viçosa. O time de Renato Gaúcho atuou com Marcelo Grohe, Mário Fernandes, Saimon, Rafael Marques e Neuton; Fábio Rochemback, Fernando, Escudero (Gabriel) e Douglas; Lins (Leandro) e Júnior Viçosa (Marquinhos). O Tricolor, então comandado por René Simões, teve Marcelo Lomba, Gabriel, Danny Morais, Titi e Ávine (Marcos); Fahel, Marcone, Camacho e Lulinha (Maranhão); Jobson e Souza (Rafael).            

veja também