MENU

Na Taça Libertadores, São Paulo finalmente se mostra ideal

Na Taça Libertadores, São Paulo finalmente se mostra ideal

Atualizado: Quinta-feira, 11 Março de 2010 as 12

O São Paulo que enfrenta o Nacional-PAR hoje, dia 11, em seu terceiro jogo na Libertadores, será diferente do São Paulo que venceu a Ponte Preta no domingo, pelo Campeonato Paulista.

Até aí, nenhuma novidade. Nos 15 jogos do time em 2010, o técnico Ricardo Gomes só repetiu a escalação da equipe uma vez, nos duelos contra São Caetano e Santos, em fevereiro.

Mas, pela primeira vez neste ano, o São Paulo que se apresentará em Assunção terá status de ideal. Sem problemas com titulares contundidos ou suspensos, o treinador poderá, finalmente, colocar em campo os 11 melhores jogadores do numeroso elenco são-paulino.

"É a primeira vez que tenho o grupo completo e em boas condições. Qualquer escolha que eu fizer será boa", disse o treinador ontem à tarde, após comandar o último treino --fechado-- da equipe antes da viagem para o Paraguai.

Por conta da indefinição quanto à formação titular, Ricardo Gomes convive, desde o início do ano, com críticas por não dar um padrão para o time. Nas 15 partidas que o São Paulo já realizou em 2010, entre Estadual e Libertadores, 30 jogadores entraram em campo.

O treinador admite o atraso para a definição do São Paulo ideal. Mas diz que os três reforços que chegaram ao clube contundidos --Alex Silva, Fernandinho e Rodrigo Souto-- e o "acidente" com Dagoberto, que sofreu uma lesão muscular e ficou duas semanas fora, prejudicaram o planejamento inicial da comissão técnica.

"O que demorou foi colocar o time em forma com jogos às quartas e domingos. Mas agora todos têm boas condições, e as trocas serão feitas para melhorar, e não para administrar problemas", disse o técnico.

Três pontos contra o Nacional-PAR, lanterna do Grupo 2 da Libertadores com nenhum ponto somado, são vistos como essenciais pelo time do Morumbi, que vem de uma vitória e uma derrota no torneio.

"Nem no empate dá para pensar", disse Alex Silva.

Um triunfo, além de praticamente eliminar o rival paraguaio da disputa, recoloca os são-paulinos na briga, com Once Caldas-COL e Monterrey-MEX, pela ponta da chave.

Neste ano, dois segundos colocados não irão ao mata-mata porque os mexicanos San Luis e Chivas já estão garantidos nas oitavas de final. Em 2009, as duas equipes abandonaram o torneio devido à gripe suína.

NACIONAL

Caffa; Peralta, Piris, Miranda e Mazacote; Melgarejo, Bordón, Riveros e Cáceres; Bogado e Aquino.

Técnico: Ever Almeida.

SÃO PAULO

Rogério; Cicinho, Alex Silva, Miranda e Richarlyson (Junior César); Jean, Hernanes, Cléber Santana (Richarlyson) e Marcelinho Paraíba (Fernandinho); Dagoberto e Washington.

Técnico: Ricardo Gomes

Local: estádio Defensores del Chaco, em Assunção (PAR)

Horário: 19h (de Brasília)

Juiz: Enrique Osses (Chile)

Por: Carolina Araújo

veja também