MENU

Na véspera de confronto, técnicos de Uruguai e Holanda trocam elogios

Na véspera de confronto, técnicos de Uruguai e Holanda trocam elogios

Atualizado: Terça-feira, 6 Julho de 2010 as 9:50

Dois rivais, mas não inimigos. É assim que os técnicos Bert van Marwijk e Oscar Tabárez estão encarando a semifinal da Copa do Mundo entre Holanda e Uruguai, terça-feira, na Cidade do Cabo. Um dia antes do confronto decisivo, os dois deixaram as provocações de lado trocaram elogios.

Única seleção com 100% de aproveitamento na África do Sul, a Laranja entra como favorita no Green Point. A equipe tem mais gols (9 a 7) que o rival e um dos vice-artilheiros, Sneijder, que marcou quatro vezes (um a menos que o espanhol David Villa). Mas, para Van Marwijk, falta algo aos holandeses que sobra na Celeste:

- Em um dos nossos primeiros jogos dei o Uruguai como exemplo: 'Olhem a paixão com que eles jogam'. O Uruguai é um time perigoso e merece estar aqui. Temos que ver como é a cultura de um país, os pontos fortes, e aprender com eles – contou o treinador da Laranja.

Do outro lado, Tabárez exaltou o estilo holandês de jogar futebol e lembrou o técnico Rinus Michels, que montou a seleção que encantou o mundo em 1974 e acabou com o vice na Alemanha. O uruguaio citou um encontro que teve com Michels e uma lição que aprendeu do histórico treinador.

- Aquela maravilhosa seleção de 1974, que não era muito conhecida e surpreendeu a todos, me fez conhecer e respeitar o futebol holandês. Na Copa de 1998 trabalhei para Fifa como observador técnico e conheci Michels. Conversando com ele, ouvi algo que guardei. Ele me disse: 'Os holandeses não sentem o futebol se não é atacando'. E essa seleção atual mantém isso, mas agregando uma preocupação defensiva. Pode até ser que eles sofram críticas por causa dessa preocupação, mas é sinal de que se adequam bastante às exigências do futebol atual – analisou.

Van Marwijk tem dois desfalques confirmados: os suspensos De Jong e Van der Wiel. Suárez, herói do Uruguai ao colocar a mão na bola e evitar um gol de Gana nos minutos finais da prorrogação, está fora do confronto por causa da expulsão. Para alívio do lateral Van Bronckhorst.

- Ele demonstrou ser um excelente jogador. Foi um atleta importante para o Uruguai até agora na Copa, e é uma pena ele não jogar. Mas o Uruguai tem uma excelente equipe e certamente fará um jogo difícil conosco -  afirmou o capitão da Laranja.

veja também