MENU

Nadal abre vantagem na ponta do ranking. Bellucci faz história e é 22º.

Nadal abre vantagem na ponta do ranking. Bellucci faz história e é 22º.

Atualizado: Segunda-feira, 5 Julho de 2010 as 4:44

Após a queda prematura de Roger Federer no torneio de Wimbledon, Rafael Nadal aproveitou a ausência do grande vencedor e tornou-se campeão ao eliminar o tcheco Tomas Berdych por 3 sets a 0. Com os dois mil pontos, o espanhol dispara na liderança do ranking da Associação de Tenistas Profissionais. Já o brasileiro Thomaz Bellucci ganhou duas posições e é o 22º colocado, fazendo história para o Brasil como a maior posição de um atleta, exceção feita a Gustavo Kuerten (Guga).

Após a vitória em Roland Garros, Nadal já havia ultrapassado Federer e ostentava a liderança. Agora, Rafa chegou a 10745 pontos, a quase quatro mil do segundo colocado - que já não é mais o tenista suíço.

Mesmo sem título, Novak Djokovic subiu um degrau ao chegar à semifinal, onde perdeu para o tcheco Tomas Berdych. Assim, o sérvio chegou a 6905 pontos, 20 a mais que Federer, que chega à parte mais baixa do pódio após quase sete anos.

Durante as próximas rodadas, Nadal não deverá ser ultrapassado. Ele tem 1265 pontos a defender nos próximos campeonatos, e mesmo que perca todos, ficaria com 9485 pontos. Uma chance bastante remota é a de Djokovic vencer tudo que disputar, assim, faria 9635 pontos. Federer, no entanto, tem 2380 a defender e só pode alcançar a marca dos 8500 pontos.

Bellucci faz história - Após a disputa da competição britânica onde foi até a terceira fase, perdendo para o sueco Robin Soderling, o brasileiro Thomaz Bellucci conquistou 90 pontos. Parece pouco, mas foi o suficiente para fazer com que ele ganhasse duas posições e agora é o segundo melhor brasileiro da história do tênis.

Thomaz chegou aos 1722 pontos, e deixou Thomaz Koch para trás, ficando atrás apenas de Gustavo Kuerten, o Guga. Nos próximos campeonatos, no entanto, o brasileiro defende 405 pontos e pode ser ultrapassado caso não atinja ao menos o nível de 2009.

Marcos Daniel também melhorou, e voltou a integrar o Top 100, oito postos acima de sua última classificação, após o vice-campeonato no challenger de Braunschweig. Antes dele, Ricardo Mello também ganhou duas posições e é o 90º na tabela. Outros quatro brasileiros integram o top 200 do ranking masculino de tenistas profissionais.

veja também