MENU

Nadal novamente não brilha, mas despacha Ljubicic e vai às quartas

Nadal novamente não brilha, mas despacha Ljubicic e vai às quartas

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 2:52

Mais uma vez, Rafael Nadal esteve longe de jogar seu melhor tênis em Roland Garros. Mesmo assim, o número 1 do mundo foi amplamente superior ao croata Ivan Ljubicic, fez 3 sets a 0 e avançou às quartas de final. O triunfo por 7/5, 6/3 e 6/3, que veio em 2h26m, é o 11º seguido do espanhol, atual campeão do torneio, em Paris.

Rafael Nadal desliza na quadra Philippe Chatrier para alcançar a curtinha (Foto: Reuters)

  Garantido mais uma vez nas quartas de final, Nadal vai encarar Robin Soderling pelo terceiro ano seguido no Grand Slam francês. O sueco, número 5 do mundo, entrou em quadra pouco depois do espanhol e, também pelas oitavas, bateu o francês Gilles Simon por 6/2, 6/3 e 7/6(5).

Em 2009, Soderling chocou o mundo ao eliminar Nadal justamente nas quartas de final. Aquela derrota foi a única da carreira do espanhol em Roland Garros. Em 2010, o espanhol teve sua revanche, reencontrando o sueco na final do torneio. Em uma grande atuação, Nadal venceu por 3 sets a 0, reconquistou o título e a liderança do ranking.

Rafael Nadal começou a partida melhor que Ljubicic, incomodando o croata logo no terceiro game. O veterano de 32 salvou quatro break points, mas falhou numa curtinha, e o número 1 do mundo conseguiu a quebra. Parecia que o espanhol iria deslanchar, mas no sexto game, quando sacava para fazer 4/2, Nadal cometeu três erros e viu Ljubicic acertar um voleio para empatar o jogo.

Com o pentacampeão errando mais do que de costume e Ljubicic sacando bem, a partida seguiu igual até o décimo game. No 11º, Nadal finalmente se impôs e conseguiu a quebra. Na sequência, o espanhol sacou e, sem susto, fechou o set.

O segundo set foi um pouco melhor para Nadal. Embora o número 1 continuasse longe de seu melhor tênis, confirmou todos seus saques com facilidade (venceu 16 dos 17 pontos com o fundamento). O espanhol demorou para quebrar o saque de Ljubicic, perdendo cinco break points em dois games diferentes, mas quando o fez pela primeira vez - no sétimo game - deslanchou. Outra quebra no nono deu ao número 1 uma ampla vantagem: 2 sets a 0.

O momento era ruim para Ljubicic, e o croata, errando muito, perdeu seu serviço no terceiro game do terceiro set. Nadal abriu 3/1, mas Ljubicic esboçou uma reação ao jogar um excelente quinto game para devolver a quebra. Não passou, porém, de um esboço. O croata abriu o game seguinte com dois erros e voltou a perder o serviço. O número 1 não lhe deu mais chances.          

veja também