MENU

Nadal vê Djokovic no topo do ranking em um mês: 'A situação perfeita'

Nadal vê Djokovic no topo do ranking em um mês: 'A situação perfeita'

Atualizado: Segunda-feira, 11 Abril de 2011 as 11:46

Nem os 3.170 pontos que tem de vantagem sobre Novak Djokovic fazem Rafael Nadal sentir-se tranquilo na liderança do ranking da ATP. Além da invencibilidade de 26 jogos refletir a ótima fase do sérvio, o espanhol acredita ser muito difícil conseguir repetir a façanha da última temporada, quando sagrou-se campeão nos Masters 1.000 de Monte Carlo, Roma e Madri e em Roland Garros. Para ele, as circunstâncias são mais que favoráveis para Nole assumir a ponta.

- O que fiz no ano passado foi histórico. Não acho que possa repeti-lo nesta temporada. Isso não havia acontecido em 50 ou 60 anos. Suponho que não conseguirei isso duas vezes seguidas. Agora tenho uma vantagem, mas nunca sabemos o que vai acontecer. Novak está jogando extremamente bem. Tem um grande potencial e sua sequência de vitórias lhe dá muita confiança. Vai se dar bem na terra batida. Está na situação perfeita para ser o número 1. E creio que será no mês que vem. Ele começou jogando a temporada de forma incrível. E na minha opinião não jogou seu máximo nem em Indian Wells ou Miami.

Assim, veremos no final do ano quem será o número 1 – disse o tenista, em entrevista ao jornal espanhol “Marca”. Com o sérvio fora da disputa em Mônaco devido a dores no joelho, Nadal é apontado como o favorito. O atual número 1 do mundo diz que precisa se readaptar ao piso, mas guarda boas recordações de Monte Carlo.

- Faz quase um ano que não jogo na terra. De costume, vejo meus vídeos para me lembrar o que tenho que fazer. No ano passado comecei a jogar e me senti fantástico desde o início. Joguei o melhor tênis da minha vida no saibro aqui no ano passado. É um dos meus torneios favoritos. Mas cada ano é diferente, é preciso se adaptar.

Cabeça de chave número 1, o espanhol irá enfrentar em sua partida de estreia o vencedor entre entre Jarkko Nieminen e um qualifier. Se avançar e prevalecer a lógica, deverá cruzar com o francês Richard Gasquet nas oitavas de final e o tcheco Tomas Berdych nas quartas.      

veja também