MENU

'Não me considero zebra', diz Vinícius Pacheco sobre concorrência no meio

'Não me considero zebra', diz Vinícius Pacheco sobre concorrência no meio

Atualizado: Segunda-feira, 7 Fevereiro de 2011 as 2:47

De falta de opções para o meio-campo, Renato Gaúcho não poderá reclamar nos próximos meses. Além dos antigos titulares Lúcio e Douglas, a direção reforçou o setor com Vinícius Pacheco no início do ano e agora trouxe Carlos Alberto e Damián Escudero. A fartura é tanta que a direção inclusive pensa no retorno do esquema com apenas um atacante, privilegiando as ricas opções para a armação.

Enquanto o técnico não se define, o terreno para as especulações se fertiliza. Sobre os novatos, Carlos Alberto, do Vasco, e Escudero, do Boca Juniors, chegam com mais renome e currículo para pleitear um lugar no time titular. No entanto, Vinícius Pacheco garante estar em igualdade de condições na saudável briga pela preferência de Renato.

- Não me considero zebra — defende-se, a despeito dos meio-campistas mais consagrados. — Até porque cheguei aqui por indicação do técnico. Vou brigar em condições iguais com todo mundo. Resta a cada um aproveitar a sua oportunidade.

E Pacheco aproveitou como poucos a sua grande chance até então: contra o Liverpool, entrou no decorrer da partida e foi decisivo, marcando dois belos gols no 3 a 1 que levou o Grêmio à fase de grupos da Libertadores.

Mesmo cheio de vontade de ingressar entre os titulares, Vinícius Pacheco esclarece que a sua função é no meio-campo, descartando atuar como segundo atacante. Satisfeito com seu desempenho no losango treinado por Renato, Pacheco acredita que neste setor ele pode render ainda mais, já que tem a liberdade necessária para atacar quando o time está com a bola.

- Gosto aparecer na frente, mas com a cabeça erguida, de trás. Não me sinto à vontade de jogar de costas para a defesa — argumenta, lembrando o primeiro gol que marcou diante dos uruguaios.

Sem Jonas, negociado com o futebol espanhol, o Grêmio se ressente de um artilheiro. Embora tenha herdado a camisa 7 do atacante para a Libertadores, Pacheco repassa a responsabilidade de balançar as redes.

- Questão de artilharia deixo mais para os atacantes — transfere o meia, modesto.    

veja também